Lilypie Second Birthday tickers

Lilypie Second Birthday tickers

segunda-feira, maio 30, 2011

ONZE

Minha querida princesa

Se eu pensava que o amor que sentia pelo teu irmão esgotava todo a minha capacidade de amar, enganava-me redondamente!
Tu princesa, chegaste à minha vida há onze meses, determinada, com pressa de entrares definitivamente nas nossas vidas e conquistaste-nos.
És determinada, forte, brincalhona, marota, inteligente!!! Acho que vais ter mau feitio mas não esperávamos que fosses diferente, quem sai aos seus... :)
Com onze meses, já percebes muito bem o que te dizemos, já nos desafias, metes-te connosco... Nunca estás quieta, nunca!!! Durante o dia, estás sempre a explorar, sempre a tentar mexer em tudo... Finalmente já gatinhas mas só se for para deitar mão ao comando da TV ou ao telemóvel... De contrário, usas a tua técnica, senta, põe de joelhos, senta, põe de joelhos... Consegues chegar ao teu destino sem percebermos muito bem como!
De noite, dormes como um anjinho e aos fins-de-semana, desde que a mamã esteja deitada, tu ficas deitada na tua caminha... Obrigada querida, nem sabes como isso é uma bênção!!!
Já dizes algumas coisinhas... Custou a dizer mamã mas lá conseguiste e agora, quando não estás satisfeita com alguma coisa, gemes mamamamamamama... até alguém te acudir!
papá, (cão), cácácá (quá quá), cá (carro), cócócó (cocorococó)... nanana... e Olá!!! Dizes tão bem e tanto!!! A avó D. diz que eu também era assim, dizia olá a toda a gente que passasse!!!
No outro dia estivemos a ver fotos minha de bebé e é impressionante as semelhanças que temos... Assim como confundíamos as fotos do papá em bebé com as do mano, o mesmo acontece com nós as duas...
és tão linda, tão linda... Não me canso de te olhar, de te cheirar, de dar beijinhos nessas bochechas gordas!!!
És uma comilona, temos de te racionar a comida porque nunca dizes que não!!!

Adoro-te!!! Adoramos-te! Parabéns pelos teus onze meses meu amor!!!

terça-feira, maio 03, 2011

Mentiu-me, disse-me que o amigo lhe tinha batido mas afinal não...
Fiquei tão triste, tão decepcionada... Naquela noite mal consegui adormecer.
Expliquei-lhe que era muito grave mentir, especialmente em relação a este assunto, uma vez que um dia que esteja realmente em apuros, corre o risco de ninguém se acreditar nele e de não o ajudarmos. Ficou sem PSP o resto da semana e eu de coração apertado, tão apertadinho...
Acho que ficou com medo do ralhete por ter ficado sem o brinquedo e por isso optou por uma história dramática para termos pena dele... Perguntei-lhe porque mentiu e respondeu-me que não queria, a cabeça dele é que o tinha feito mentir... ai, ai...