Lilypie Second Birthday tickers

Lilypie Second Birthday tickers

domingo, fevereiro 03, 2008

Ortopedista

Fiquei a matutar nos pés do João, uma vez que o pediatra foi bastante vago no que disse, apenas nos mandou comprar sapatos com reforço plantar e nós fizemo-lo mas fiquei na dúvida se seria o suficiente e por isso resolvi marcar consulta num ortopedista.
Sexta-feira, às 19.00 na Baixa do Porto.
Tinha começado a chover o que nesta cidade é sinónimo de engarrafamentos, especialmente se for à sexta e ainda pior em início de fim-de-semana prolongado...
Vi-me grega para conseguir chegar a horas mas conseguimos...
O João começou logo a dizer que não queria ir mas como tinham posto uns carrosséis na Avenida dos Aliados, prometi-lhe que quando saíssemos ele iria dar uma voltinha.
Encontrei o prédio e entrei... Um daqueles prédios antiquíssimos e mal conservados, o elevador ainda tem uma cancela de madeira que se fecha depois da porta do elevador, quando chegamos lá acima , uma data de corredores, tudo pintado de branco, as portas e as paredes, sem quaisquer indicações... Uns senhores que estavam lá à espera de pé indicaram-me a direcção do médico.
Quando cheguei à salinha onde estava a recepcionista o João começou logo a chorar, espreitei para a sala de espera e era um compartimento estreito onde havia cadeiras dos dois lados encostadas à parede e pouco espaço no meio delas, havia um aquecedor a óleo, a sala estava cheia e de lá vinha um bafo de calor só visto...
Comecei logo mentalmente a magicar onde me iria sentar com o João, uma vez que não queria que ele saissse de lá com uma constipação... Disse à senhora quem era e que tinhamos consulta às 19.00.
Ela disse para esperarmos... Perguntei se estava muito atrasado e ela disse que sim, que ainda estavam 3 pessoas à nossa frente e que cada consulta tanto podia demorar 10m como meia-hora...
Saltou-me a tampa e perguntei-lhe qual a razão para não me terem ligado a avisar, uma vez que tinham ficado com o meu contacto. Respondeu-me primeiro que não tinham tempo para essas coisas e que nem tinham ordens dos médicos para fazer essas coisas. Respondi-lhe que se quando me atrasava para um compromisso ligava a avisar, esperava o mesmo da parte deles, especialmente porque estava com uma criança e 3 pessoas à nossa frente significavam passar e muito, a hora de jantar.
Encolheu os ombros e foi-se embora.
E eu também me vim embora, pedi-lhe para desmarcar a consulta e viemos, ainda me pediu desculpa
Quando disse ao João que já não íamos ao Sr. Doutor ele até soltou uma gargalhada de alívio.
Ele já tem um bocado de trauma com médicos e sinceramente não quis piorar as coisas...
Conclusão, fui com ele para os carrosséis, deu 3 voltas enormes (que nunca mais acabavam) e ainda teve direito a pipocas...
Estava tão feliz o meu João Ratão que até me passou a irritação...

Nem é pelo tempo de espera, eu compreendo que os médicos se atrasem, às vezes também nos acontece, se bem que a eles é quase sempre.
O que não compreendo são as instalações precárias e a falta de atenção para com os clientes.
Que no sector público o dinheiro nem sempre chegue para as remodelações necessárias, aceito mas no sector privado, com as exorbitâncias que cobram soa-me apenas a falta de respeito pelos doentes e pouca vontade de os servir da melhor maneira.
Comigo, não obrigada!

1 comentário:

María&Peste disse...

E mai nada :)))))

Olha, ortopedistas não faltam concerteza!

Bjnhos grandes