Lilypie Second Birthday tickers

Lilypie Second Birthday tickers

quinta-feira, janeiro 24, 2008

Sucesso

Ontem foi dia de cirurgião...
Ainda com a ideia da consulta no pediatra da semana passada, o João quando soube que ia ao médico de novo só dizia que tinha medo e que não queria ir.
Assim que entramos na clínica começou logo a chorar e continuou até entrarmos no consultório.
Depois a coisa até correu bem porque pode ficar sempre ao meu colo e apenas teve de mostrar a boca.
O cirurgião perguntou-lhe como se chamava e ele lá foi respondendo aos bocadinhos...

No final até já dizia:
-Ó sêor dotou, tu tens um carro?

A boca está óptima, a fala sem vestígios de nasalidade, o nosso campeão superou mais esta prova, voltamos lá daqui a um ano, para nova “revisão”.

Quando a consulta em si terminou, houve tempo para uma pequena conversa que nos deixou bastante agradados.
Foi formada a Associação dos Pais e Amigos das Crianças Portadoras de Fendas Lábio-Palatinas (AFLP).
Foi criado no Hospital de S. João um grupo de vários profissionais de saúde de diversas especialidades tais como otorrinos, ortodentistas, cirurgiões, terapeutas da fala, obstectras, etc...

Ficamos com a certeza que o caso do João foi um caso de sucesso e tudo isso tem a ver com os timmings em que tudo se processou.
A fenda palatina foi detectada pelo pediatra que assistiu ao parto, no dia seguinte a obstectra entrou em contacto com o cirurgião, Dr. Bessa Monteiro que nos foi visitar nesse dia à tarde, examinou a extensão da fenda e nos deu algumas dicas relacionadas com a alimentação do João.
Como a ligação entre a boca e o nariz não estava fechada, o João foi sempre alimentado sentado , com uma tetina com diversos furos e mamava com muito custo, dado o fraco poder de sucção que tinha, nós ajudávamos com os dedos que comprimiam a tetina para que saísse mais leite.
Naquele dia marcamos logo uma data para fazermos uma consulta com ele e falamos logo na importância que seria operá-lo assim que ele atingisse um peso mínimo. Era muito importante que a operação ocorresse antes do João começar a emitir sons, a tentar falar, para que fosse precavida ao máximo o som nasal.
Aos ¾ meses fizemos uma consulta com uma terapeuta da fala que basicamente nos esclareceu algumas dúvidas em termos de alimentação, lembro-me que saímos de lá muito mais descansados depois de ela até fazer questão de ver o João a mamar!
Foi decidido que o João seria operado aos 7 meses e o cirurgião aconselhou-nos a ter uma consulta com uma otorrino, a Dra. Carla Moura.
Para estes bebés com fendas é muito usual terem alguns problemas auditivos e pelo sim pelo não, era melhor fazermos alguns testes para que, se fosse preciso corrigir algo a nível auditivo, fosse possível aproveitar a operação à fenda.
Fizemos a consulta e saímos de lá bastante consternados, o João não estava com a sua capacidade auditiva a 100%, ia também ser operado aos ouvidos...
Assim, aos sete meses de idade foi operado à fenda que foi fechada e aos ouvidos onde foram colocados uns tubinhos de drenagem , um deles já saiu e o outro continua lá...
Sempre achei que era assim que as coisas se processavam com todos os meninos que nasciam com fendas mas a verdade é que não... Já contactamos com uma mãe cuja realidade é totalmente oposta e ontem comentamos isso com o médico .
Ele mostrou-se totalmente disponível para falar com todas as mães ou pais que tenham filhos nessa situação, quanto mais não seja para que se sintam mais esclarecidos, tendo até disponibilizado o seu contacto que darei a quem estiver interessado e mo peça em Pvt.
Neste momento, o Dr. Bessa Monteiro tem operado meninos de todas as zonas do país, havendo até emigrantes na Suíça que trazem os seus filhos a Portugal para que seja ele a fazê-lo... Afinal, Portugal não é assim tão atrasadinho como às vezes pensamos
Apesar de tudo, o caso do João é dos mais raros, pois o mais usual é que a fenda palatina seja acompanhada por fenda labial, o que para além de todos os aspectos negativos, traz ainda o factor estéctico consigo, esses bebés sofrem a primeira intervenção cirúrgica mais cedo.

Acima de tudo, o que fica é que o João é um caso de sucesso o que a nós nos deixa muito felizes e aliviados, depois de todas as dificuldades porque passamos no início, sentimo-nos abençoados pela sorte que tivermos em termos encontrado tão bons profissionais.

13 comentários:

ESPÍRITU disse...

Encontra dos teus gestos as palavras da tua vida...)

mae aguia disse...

Fico muito contente por estar tudo bem como o João, realmente neste tipo de situações a rapidez com que se actua é muito importante.
Quero dar te os parabéns por teres descrito com tanto rigor o que se passou com o João, teres indicado o nome dos médicos que o trataram pois há certamente muitos pais que estão a passar por situações identicas e que não têm acesso à informação de qualidade que vocês tiveram, os bologs servem tambem para isto...!!!

BJKS

Andreia disse...

Muito obrigada pelo apoio que me deste!!!

Quanto ao João, vejo que esteve em muito boas mãos... anda bem que ainda há bons profissionais nos quais podemos confiar!

Um beijinho e bom fim-de-semana

María&Peste disse...

Que bom :)

É bom saber que há bons profissionais :)

Fiquei muito esclarecida sobre o assunto e fizeste muito bem em partilhares a tua experiência. Pode haver uma Mãe que te leia e que tenha o mesmo problema e pode optar por contactar os médicos que mencionaste!

Bjnhos grandes

O PIRATA JOÃO disse...

fico feliz de o joão estar bem... fiquei bastante esclarecida com o teu post que acho bastante util, parabéns por partilhares estas tão importantes informações.

um grande beijinho

hertista disse...

Bem, Belita! Eu outra vez! :)
Passa no Instantes! Please!
Beijoquinhas
Ticha

mamã disse...

Que bom... fico feliz pelo João ser umcaso de SUCESSO!

Felizmente ainda há mtos bons profissionais!

Bjs grandes

A Loja da Rosinha disse...

O Dia de S. Valentim está quase a chegar e a Rosinha tem novidades para lhe mostrar.

alojadarosinha@blogspot.com

Beijinhos floridos da Ursa Rosinha

Cris disse...

Olá Isabel!
Fiquei tão feliz por saber que o João está no bom caminho e que o caso dele foi tratado com pleno sucesso!

Agradeço-te a preocupação com o nosso Duarte. É muito bom saber que há médicos assim, excepcionais também no nosso país! Eu também não estou descontente com a forma como fomos tratados pelo Dr Capelo, em Coimbra... o percurso até chegarmos a ele é que não nos foi nada facilitado!

Quanto ao meu trabalho de Pós-Graduação tive de desistir da minha intenção, visto que, ao falar com o cordenador (e felizmente para nós) estes casos já não chegam à escola como motivo de preocupação em termos de aprendizagem a qual se prendia sobretudo com a nasalidade, que nos nossos dias fica praticamente corrigida ou é inexistente nos primeiros anos de vida!

Um beijinho grande para ti e outro para o vosso pequeno herói!

Beta disse...

Oi linda! Que bom o teu princípe ter ultrapassado esta etapa com sucesso!

Parabéns por este post, faz realmente justiça ao que de bom ainda se vai fazendo no nosso país e é um testemunho importante para pais que se deparam com esta problemática!

Beijocas ao J.. e à mamã, claro ;))
B.

Marta disse...

Isabel,

sou a Marta, a mãe do Rafael (de 2 anos e 8 meses)e da Carolina (de 1 mês e uns diaztos).

Encaminhei-me para o seu blog através do último post nas Gotinhas de Luz, gotinhas que tenho "bebido" quase sofregamente à procura de algumas respostas... Porque também a minha filhota nasceu com fenda no palato mole (e ao que parece com SPR).
Muito obrigada por ter partilhado o percurso do seu filho e pelas informações adicionais que deu.
Sim, gostava de ter o contacto do médico que o operou (ainda que a Carolina vá ser seguida no Maria Pia). Gostaria também de conversar um pouco mais consigo sobre este assunto, se for possível...

Parabéns pelo seu blog e mais uma vez, obrigada.

Marta, Porto

Isabel disse...

Olá Marta,

por favor envie-me um email para estrelasemargaridas@gmail.com para que possamos falar, não deixou contacto!
beijinhos

isabel

Anónimo disse...

Olá a todos,desde já desejo-vos felicidades e coragem para quem passa por este "problema",tambem tenho um filho de 5 anos que nasceu com fenda palatina e lábio luperino,tendo sido operado ao lábio com 1 mês e metade do palato com cerca de 6 meses(parte de trás).Agradecia o contacto da D. Isabel para filipe.andrade@sapo.pt para esclarecer algumas dúvidas.Força para todos...