Lilypie Second Birthday tickers

Lilypie Second Birthday tickers

terça-feira, outubro 16, 2007

A parede vermelha

Temos andado em pinturas...
Pintamos a entrada de casa e o nosso quarto... Mais de uma semana a dormir mal, algumas noites na sala num colchão muito mal amanhado, a casa em pantanas, o caos apoderou-se das nossas vidas...
Domingo foi o dia final... Valeu a pena, o quarto está lindo, lindo e a entrada muito fashion... com uma parede vermelha escura, tão linda que eu passo lá a vida a olhar para ela... ontem, só faltava lavar os tabuleiros e os rolos e arrumar tudo...
O esforço enorme do papá, tinha sido bem recompensado, pois o trabalho estava impecável...


Mas o João achava que faltava ali qualquer coisa... assim, saiu do nosso quarto, passou por dentro do trocador que barrava o caminho para a entrada...


Pegou no rolo com tinta branca e pintou... Parou e olhou... Achou que ainda faltava qualquer coisinha...
Pegou no pincel com tinta castanha e fez o remate final...


Confesso que quando dei conta que ele estava na entrada , lhe perguntei o que estava a fazer e ele me respondeu "Estou a pintái" eu não acreditei, o meu cérebro recusou-se a pensar que aquela afirmação fosse verdadeira...
O papá, mais crédulo ou mais conhecedor das verdadeira potencialidades do nosso diabrete, precipitou-se para a entrada e eu só ouvi um "Eu não acredito"...

Fui lá ter com ele ...
Eu olhei e não acreditei e só me deu para rir... queria ralhar com ele e não conseguia, só me ria...
O papá olhava ora para o João ora para mim e dizia que não percebia como é que me dava vontade de rir, se a ele só lhe dava vontade de chorar... e eu achava que ele tinha razão mas não conseguia mesmo parar... ainda me pus séria e comecei a ralhar com ele mas a meio desmanchei-me a rir e não consegui...
O papá lavou a parede (ena a tinta é mesmo lavável) mas não ficou lá muito bem, voltou a vermelho mas com algumas manchas... vai ter de dar outra demão...
Joãozinho, desta vez superaste-te mesmo filho!!!!

Adenda: sei que gostavam de ver fotos, eu confesso que pensei nisso mas tive medo, muito medo das represálias do papá, ele não estava para brincadeiras...

1 comentário:

Anónimo disse...

sua página é um show, transmite muito amor, carinho e tranuilidade.
Sentimento raro, como uma jóia.
Continue assim, muitos tem sede de ler o que realmente dá sentido a vida.
abraços
Celina
celgil21@yahoo.com.br