Lilypie Second Birthday tickers

Lilypie Second Birthday tickers

sexta-feira, outubro 12, 2007

De volta...

A minha ausência das escritas foi uma tentativa de ordenar ideias, de não parecer demasiado negativa, de não me conceder o direito de me sentir uma desgraçadinha, ou coisa do género... detesto e sou mais forte que isso...
Lidar com a adversidade não é muito fácil, a velocidade com que nos levantamos e reagimos dando a volta por cima, ou apenas reconhecendo a nossa impotência, é inversamente proporcional às vezes que caimos......pelo menos para mim é, cada vez me sinto mais frágil e com menos capacidade de encaixe... cada vez mais dou por mim a pensar porquê comigo, porquê eu? a força com que nos levantamos depois já é diferente mas até chegarmos a esse momento as coisas são complicadas.. tenho um lema de vida que é “O que não me mata fortalece-me” mas às vezes é bem dificil ver as coisas dessa maneira... digamos que ainda não estou na fase de me levantar e me sentir fortalecida mas estou a trabalhar para isso com muito afinco...

Valem-me os dois homens maravilhosos da minha vida, o meu marido e o meu filho... eles sim, são os grandes alicerces do meu ser, da minha estabilidade... o olhar para eles, devolve-me a fé no amanhã e no agora...

Olho para ti amor da minha vida, companheiro, amigo, namorado e sinto-me amparada , protegida e sei que te tenho sempre disponivel, no bom e no mau... às vezes sinto que olhas para mim e interpretas alguma da minha tristeza como sendo alguma falha da tua parte mas não... eu é que às vezes me deixo envolver tanto que nem a ti, que depreendo que me entendes com um só olhar, consigo mostrar o que me vai realmente na alma... o amor que te tenho é tanto, a amizade, a gratidão pelo colo que me dás constantemente que às vezes penso que tudo isso pode transbordar apenas do meu olhar mas não é assim... perdoa-me meu amor por às vezes não te saber mostrar tão bem como deveria...

Olho para ti, segundo amor da minha vida que, apareceste depois mas hás-de ser sempre primeiro, por seres parte de mim mas também parte do meu amor pelo teu pai e sinto-me para além de maravilhada, sinto-me extasiada, sem poder acreditar que um dia foste tão pequenino ao ponto de estares aqui dentro... estás tão grande, já temos algumas conversas, já constróis frases, estás a ficar crescido... dou por mim a pensar que estás a deixar de ser um bebé e começo a conseguir olhar para ti como um pequeno rapazinho, rebelde, com uma personalidade vincada mas meigo, tão meigo, meu amor e tão inteligente, tão perspicaz..
Perdoa-me se às vezes não entendo as tuas brincadeiras, sim, porque para ti o mundo é feito de brincadeiras e cada pequeno gesto se transforma numa, num ápice.. Às vezes a pressa e o cansaço são meus inimigos e sinto que não consigo responder sempre da forma que merecias... não devia ficar tão impaciente quando de manhã corres pela cama a fugir de mim, a rir às gargalhadas.. e eu desesperada, só te quero vestir e sair rápido pois só consigo olhar para o relógio e pensar que estamos atrasados, de novo!!! Desculpa por todos esses momentos de meninice que te tiro, amo-te muito meu menino... rapaz... de dois anos e meio... dois anos e meio... bolas... como o tempo passa....

Sem comentários: