Lilypie Second Birthday tickers

Lilypie Second Birthday tickers

terça-feira, outubro 30, 2007

Campanha Meia a meia

Campanha Meia a Meia
Junta as tuas meias às minhas e torna os dias e noites de Lisboa mais quentes!
Campanha de angariação de meias para os sem abrigo de Lisboa

Equipa B - Volta de 4.º feira
Comunidade Vida e Paz


Trata-se de uma das muitas equipas de rua que colaboram com a Comunidade Vida e Paz no apoio aos Sem-Abrigo de Lisboa durante a noite.

E todas as noites ouvem o mesmo pedido: Têm meias? Têm meias? Têm meias?

Pegaram nestes pedidos e decidiram realizar esta Campanha:

Junta as tuas meias às minhas e torna os dias e as noites de Lisboa mais quentes!


Objectivo – angariar 5000 pares de meias até à noite de Natal!


As meias podem ser novas ou usadas, grandes ou pequenas, coloridas ou não!


Para quem estiver interessado em aquecer os dias e as noites deixe um comment ou envie-me um email para : estrelasemargaridas@gmail.com !


Ontem já juntei as minhas, decidi esperar para acrescentar o que puderem arranjar e depois envio tudo junto!

Muito obrigada pela ajuda e pelas meias!!!!

segunda-feira, outubro 29, 2007

Sem fralda

Hoje de manhã acordou de bom humor...
E consegui pô-lo a fazer xixi e foi sem fralda no carro... sem acidentes... :)
mas com medo, muito medo... :P
o cócó é que é aquela coisa, continua a pedir para pôr fralda para fazer... e a tia A. diz para não pressionarmos que ele é que sabe e nós não pressionamos mas a minha mãe não entende, diz que assim nunca mais... e que nunca viu nada assim...
nós vamos esperando calmamente, sem stresses com uma vozinha lá no fundinho a pensar se não será uma mariquice...

Almofada

Para memória futura:

Almofada=Pufafa

quando o ensino diz correctamente al-mo-fa-da mas depois volta sempre ao mesmo... e eu acho-lhe piada... ;)
e acho que vai sai à mãezinha que sempre que vai para fora vai com a almofadinha atrás... é que o João Ratão, nas suas incursões nocturnas ao nosso quarto já se faz sempre acompanhar pela sua "pufafa"...

Conversa a 2... ou melhor... a 3...

Eu e o marido, numa viagem de carro, a conversarmos...

Eu - Este ano fazes 35 aninhos, podíamos fazer uma festinha... (o meu marido detesta festas de anos, detesta que lhe dê os parabéns mas eu tento sempre...)
Zé - Não!!!
Eu - Porquê? É uma data especial, convidavamos poucas pessoas...
Zé - Não! Sabes que mais? Deitamos cedo o João e...
João - Papá, eu não quero deitái...

quarta-feira, outubro 24, 2007

As nuvens

Peguei-te ao colo para entrarmos para o carro... e como é normal, olhamos os dois para o céu...

Assumi, desde o dia em que nasceste que uma das minhas principais tarefas de mãe, seria ensinar-te a olhar para o céu, para a lua, para as estrelas, para as flores, para o mar, para tudo o que tenho de mais precioso e a dares-lhe valor...
Apesar da manhã cinzenta, o céu voltou a ficar azul, ainda que salpicado por algumas nuvens ...
-Tantas nuvens, tão gandes!- disseste...
E embalado pela inocência estendeste a mão e esticaste-te... olhaste para mim com um ar desapontado e exclamaste:
-Mamã, está longe, não consigo chigái... Apanha po favô!
E eu amei-te ainda mais, por já saberes olhar para lá e por ainda acreditares que tudo é possivel e que sou tão grande e tão forte ao ponto de te poder ir buscar as nuvens...
Senti-me importante, poderosa...
Respondi-te que mesmo eu não conseguia lá chegar, qua as nuvens, tal como a lua estavam tão longe, tão longe, que tínhamos de empilhar milhares e milhares de escadotes para lá chegarmos.... E tu sorriste...
E viemos todo o caminho para casa, a ver como a tola da lua, hoje linda e imponente, se divertia a brincar às escondidas com as nuvens...
Amo-te meu rapaz, fazes-me sonhar...
Obrigada pelo sorriso de hoje....

segunda-feira, outubro 22, 2007

Curtas

O papá ralha com o João e ele responde:
-Então papá? Não digas ixo...

João, desesperado, pedindo ao papá para ver o Ruca, à frente dele, aos saltinhos:
-Papá, quero ver o Ruca, quero ver o Ruca papá.
-Quero ver o Ruca papá, quero ver o Ruca!
...como não estava a resultar:
-Papá, quero ver o Ruca, Lindo!! Quero ver o Ruca , Lindo!

A mamã ralha com o João que se divertia a passar com o triciclo em cima do livro de histórias novo:
- João se fazes isso outra vez levas tau-tau no rabo!
Resposta:
-Ai é?

Hoje de manhã:
-João, quase não bebeste leitinho nenhum...
Resposta:
- Deixa lá, bebo amanhã...

quinta-feira, outubro 18, 2007

O Sonho

Estamos sentados numa espécie de plateia e as luzes estão apagadas... está pouca gente para além de mim e do meu marido.. ao nosso lado vejo a M. e o M...
há uma espécie de écran gigante...
olho para lá e afinal o que estamos a ver é uma ecografia... e na ecografia aparece um bebé que é meu e imediatamente vemos que é um rapaz... e eu exclamo, abraçando-me ao meu marido e apertando-lhe ainda mais a mão... o Duarte, o nosso Duarte....
Seguimos para nossa casa... mas é diferente, é grande, tem jardim, o quarto do João é enorme, dá para fazer quarto de dormir e quarto de brinquedos, à vontade...
O nosso quarto é fantástico e há um roupeiro para mim e outro para o Zé...lolol...
O jardim tem relva e ao fundo, consigo ver uma piscina...
Ao fundo, começo a ouvir uma voz:
-Posso entái? Posso?
Acordo, são 3.15 da madrugada e o meu João está à porta do nosso quarto a pedir para vir para perto de nós... levanto-me, pego nele e meto-o na nossa cama e adormeço, com a mão sobre a perna dele e de coração cheio e sorriso nos lábios...
:)

quarta-feira, outubro 17, 2007

Hora de dormir

O que será melhor?
Dar-lhe o biberão na minha cama, ele adormecer em três tempos e tranferi-lo para a cama dele?

Ou...

Dar-lhe o biberão na cama dele e o gajo estar mais de uma hora às voltas e voltinhas e tenho frio e tenho calor e quero a luz acesa e quero os óculos de sol para dormir e a vóvó D. está a dormir e o tatá e a vovó Lu e etc, etc?
Adormecer eu antes dele, acordando depois super maldisposta... ir eu para a minha cama, despertar e ficar uma hora e meia acordada?
E hoje de manhã o sacana do despertador ter a lata de começar a tocar aquela hora?
Dahh....

terça-feira, outubro 16, 2007

Ainda a parede vermelha...

Já a mudar-lhe o pijama que também estava pintado, resolvi apelar-lhe à consciência:
- João, já pediste desculpa ao papá? Coitadinho teve tanto trabalho a pintar a parede e tu estragaste-a... Já viste?
o meu filho, tentando mudar de conversa e deixar de ser o centro das atenções respondeu-me:
- O papá sujou a roupa com tinta...
e eu, numa de o tentar fazer sentir culpado e com pena do pai respondi:
- Pois, ainda por cima... acho que vou ralhar com o papá...
pensei que era o remate final, o João iria insurgir-se contra tamanha injustiça...e ele respondeu-me com aquela carinha de anjinho:
-Posso bater?

desisto...

A parede vermelha

Temos andado em pinturas...
Pintamos a entrada de casa e o nosso quarto... Mais de uma semana a dormir mal, algumas noites na sala num colchão muito mal amanhado, a casa em pantanas, o caos apoderou-se das nossas vidas...
Domingo foi o dia final... Valeu a pena, o quarto está lindo, lindo e a entrada muito fashion... com uma parede vermelha escura, tão linda que eu passo lá a vida a olhar para ela... ontem, só faltava lavar os tabuleiros e os rolos e arrumar tudo...
O esforço enorme do papá, tinha sido bem recompensado, pois o trabalho estava impecável...


Mas o João achava que faltava ali qualquer coisa... assim, saiu do nosso quarto, passou por dentro do trocador que barrava o caminho para a entrada...


Pegou no rolo com tinta branca e pintou... Parou e olhou... Achou que ainda faltava qualquer coisinha...
Pegou no pincel com tinta castanha e fez o remate final...


Confesso que quando dei conta que ele estava na entrada , lhe perguntei o que estava a fazer e ele me respondeu "Estou a pintái" eu não acreditei, o meu cérebro recusou-se a pensar que aquela afirmação fosse verdadeira...
O papá, mais crédulo ou mais conhecedor das verdadeira potencialidades do nosso diabrete, precipitou-se para a entrada e eu só ouvi um "Eu não acredito"...

Fui lá ter com ele ...
Eu olhei e não acreditei e só me deu para rir... queria ralhar com ele e não conseguia, só me ria...
O papá olhava ora para o João ora para mim e dizia que não percebia como é que me dava vontade de rir, se a ele só lhe dava vontade de chorar... e eu achava que ele tinha razão mas não conseguia mesmo parar... ainda me pus séria e comecei a ralhar com ele mas a meio desmanchei-me a rir e não consegui...
O papá lavou a parede (ena a tinta é mesmo lavável) mas não ficou lá muito bem, voltou a vermelho mas com algumas manchas... vai ter de dar outra demão...
Joãozinho, desta vez superaste-te mesmo filho!!!!

Adenda: sei que gostavam de ver fotos, eu confesso que pensei nisso mas tive medo, muito medo das represálias do papá, ele não estava para brincadeiras...

segunda-feira, outubro 15, 2007

Pipocas

ontem à tarde, durante uma pausa nas pinturas e limpezas, resolvi ver o filme "Cars" com o João Ratão... lembrei-me e fui fazer pipocas... como o papá não estava, pus logo de parte algumas para ele comer quando chegasse a casa...
Depois do jantar, o João chegou à cozinha e deu com a taça das pipocas do papá... pegou nela e eu disse-lhe que aquelas pipocas eram do papá, pois nós já tínhamos comido a nossa parte e o papá não... e ele lá foi com as ditas na mão até à sala... pensei com os meus botões que tinha estado a falar para o boneco mas pronto, o pai decerto não ia levar a mal...
O João, chegou à sala e perguntou ao papá:
-Papá, queres pipocas?
O papá respondeu:
- Não João, não quero...
E o puto respondeu com um ar muito desolado:
- Oh! Papá não quer, vou comer sozinho...

que grande sacrifício, não é meu diabrete?

sexta-feira, outubro 12, 2007

De volta...

A minha ausência das escritas foi uma tentativa de ordenar ideias, de não parecer demasiado negativa, de não me conceder o direito de me sentir uma desgraçadinha, ou coisa do género... detesto e sou mais forte que isso...
Lidar com a adversidade não é muito fácil, a velocidade com que nos levantamos e reagimos dando a volta por cima, ou apenas reconhecendo a nossa impotência, é inversamente proporcional às vezes que caimos......pelo menos para mim é, cada vez me sinto mais frágil e com menos capacidade de encaixe... cada vez mais dou por mim a pensar porquê comigo, porquê eu? a força com que nos levantamos depois já é diferente mas até chegarmos a esse momento as coisas são complicadas.. tenho um lema de vida que é “O que não me mata fortalece-me” mas às vezes é bem dificil ver as coisas dessa maneira... digamos que ainda não estou na fase de me levantar e me sentir fortalecida mas estou a trabalhar para isso com muito afinco...

Valem-me os dois homens maravilhosos da minha vida, o meu marido e o meu filho... eles sim, são os grandes alicerces do meu ser, da minha estabilidade... o olhar para eles, devolve-me a fé no amanhã e no agora...

Olho para ti amor da minha vida, companheiro, amigo, namorado e sinto-me amparada , protegida e sei que te tenho sempre disponivel, no bom e no mau... às vezes sinto que olhas para mim e interpretas alguma da minha tristeza como sendo alguma falha da tua parte mas não... eu é que às vezes me deixo envolver tanto que nem a ti, que depreendo que me entendes com um só olhar, consigo mostrar o que me vai realmente na alma... o amor que te tenho é tanto, a amizade, a gratidão pelo colo que me dás constantemente que às vezes penso que tudo isso pode transbordar apenas do meu olhar mas não é assim... perdoa-me meu amor por às vezes não te saber mostrar tão bem como deveria...

Olho para ti, segundo amor da minha vida que, apareceste depois mas hás-de ser sempre primeiro, por seres parte de mim mas também parte do meu amor pelo teu pai e sinto-me para além de maravilhada, sinto-me extasiada, sem poder acreditar que um dia foste tão pequenino ao ponto de estares aqui dentro... estás tão grande, já temos algumas conversas, já constróis frases, estás a ficar crescido... dou por mim a pensar que estás a deixar de ser um bebé e começo a conseguir olhar para ti como um pequeno rapazinho, rebelde, com uma personalidade vincada mas meigo, tão meigo, meu amor e tão inteligente, tão perspicaz..
Perdoa-me se às vezes não entendo as tuas brincadeiras, sim, porque para ti o mundo é feito de brincadeiras e cada pequeno gesto se transforma numa, num ápice.. Às vezes a pressa e o cansaço são meus inimigos e sinto que não consigo responder sempre da forma que merecias... não devia ficar tão impaciente quando de manhã corres pela cama a fugir de mim, a rir às gargalhadas.. e eu desesperada, só te quero vestir e sair rápido pois só consigo olhar para o relógio e pensar que estamos atrasados, de novo!!! Desculpa por todos esses momentos de meninice que te tiro, amo-te muito meu menino... rapaz... de dois anos e meio... dois anos e meio... bolas... como o tempo passa....