Lilypie Second Birthday tickers

Lilypie Second Birthday tickers

sexta-feira, dezembro 29, 2006

Este post era suposto fazer um balanço do ano que está a terminar...
era essa a ideia que tinha...
não fosse o facto destes últimos dias terem sido completamente passados em stress e correrias... logo...
por agora, sem tempo... mas com ideia de ainda cumprir o prometido, mesmo que não seja em 2006...

passei por aqui, super rápido...

para desejar a todos vós e a mim também...

um ano de 2007 cheiinho de:

boas surpresas
beijinhos nas bochechas e na testa e já agora também na boca
abracinhos ternurentos e também daqueles fortes
dias de sol daqueles que fazem as sardas saltar cá para fora que nem pipocas
dia de chuva passados enroscadinhos a alguém que amem
sorrisos e risos e muitas gargalhadas
lágrimas de felicidade
sonos descansados
refeições longas acompanhadas de bons amigos
céus estrelados
campos floridos
mar forte em dias de tempestade
mar calmo ao entardecer
amor
amizade
miminhos
sucesso profissional
tempo para fazerem o que gostam...

tempo para vivermos e sermos felizes...

a todos...

um bom ano de 2007

sexta-feira, dezembro 22, 2006

meia-noite em ponto...
depois de uma longa espera de dias que pareciam nunca mais passar, chega, finalmente, o grande momento...
apagamos as luzes e escondemo-nos...
parece que o Pai Natal não gosta de grandes confusões quando chega e não pode perder muito tempo pois há milhões de meninos que também esperam por ele...
mal consigo aguentar a excitação...
não temos chaminé mas não há problema...
nestes casos o Pai Natal entra pela janela....
a mesa está posta... cheia de coisas boas... o bolo de chocolate está intacto...
o meu padrinho, abre a janela para o Pai Natal poder entrar...
ouço-o a falar com ele muito alto, dizendo-lhe que é ali que tem de ir... ouço barulho, muito barulho... é o Pai Natal a entrar em nossa casa... mais barulho... deve estar a pousar os presentes... quero espreitar mas não me deixam... ouço o meu padrinho a despedir-se do Pai Natal...
corro para a sala... ao pé de cada um dos nossos sapatinhos, lá estão os presentes tão desejados...
olho para a mesa e mal posso acreditar... o bolo de chocolate foi aberto... falta-lhe uma fatia... o meu padrinho diz-me que o Pai Natal provou uma fatia do nosso bolo... delírio total... pena por não o ter visto mas muito orgulho...

acreditem ou não, tenho estas imagens todas na minha memória...
sei que é estúpido...
mas ainda hoje, uma parte de mim, acredita no Pai Natal e na magia que senti naquele dia e que nunca mais esqueci...

Feliz Natal para todos ( para ti também Pai Natal, onde quer que estejas....)

quinta-feira, dezembro 21, 2006

Feliz Natal



Desejo a todos os amigos e amigas que me visitam neste cantinho um Feliz Natal na companhia dos que amam... Se se portaram bem este ano, já sabem que o Pai Natal vai ser generoso.... se não..... nicles batatoides...mais fica para mim....hehehehe...

Bom Natal!!!!!!


quarta-feira, dezembro 20, 2006


o Natal está quase aí... o Natal está quase aí....

o pijama de Natal já está lavadinho a secar...

hohohohoho!!!!

terça-feira, dezembro 19, 2006

Este fim-de-semana que passou foi praticamente todo dedicado à M. e à minha linda sobrinha que nasceu na sexta-feira... foram muitas as emoções... era grande a ansiedade que antecedeu ao parto e por isso acho que, neste momento estou numa fase de descompressão que me está a deixar de rastos, completamente exausta...lol... parece que levei uma tareia daquelas bem grandes...
No fim-de-semana, e por razões que já foram aqui faladas, optamos por não levar o João a conhecer a priminha na Lapa e por isso, Sábado foi um dia de gajos, lá em casa...
Pai e filho... juntos... sem a minha presença... de vez em quando ao Sábado de manhã, ficam juntos, para eu poder fazer umas coisitas mas assim tanto tempo, nem me lembro se já tinha acontecido....
Conclusão... saudades... eu com saudades do João e o João com saudades da mamã... hihihi...
Sábado à noite, quando cheguei a casa tive direito a beijinhos, abracinhos e até.... espantem-se!!! festinhas no cabelo.... ai a baba escorreu, escorreu e até inundou aquele sofá, onde o Joãozinho se sentou ao colinho da mamã, a ler os seus livrinhos e nem tão cedo desgrudou.... um amor.... até olhava para mim de maneira diferente...
e no Domingo, a mesma coisa... uma fofura, só vista...
o meu menino, a dar-me miminhos...
e eu...
apesar de muito cansada, completamente derretida e a pensar que, se calhar, vale a pena repetir, só para poder ser assim, tão mimada....

:-)

segunda-feira, dezembro 18, 2006

que posso eu dizer que consiga explicar este fim-de-semana tão intenso que passou?
que estou muito feliz?
que me sinto comovida?
maravilhada?
enternecida?
orgulhosa?

não sei explicar muito bem...

penso que percebi um pouco do que os papás sentem durante os 9 meses em que carregamos os nossos filhos na nossa barriga... excitação, medo, ansiedade... percebi o que é estar dentro e fora ao mesmo tempo... dentro em sentimentos , fora do corpo, das sensações...

a espera... uma hora apenas mas que parecia uma eternidade...

a emoção da primeira imagem... a alegria ... o amor que nasce assim, automático, por um pequenino ser que nunca tínhamos visto...

ter uma princesinha tão linda nos meus braços, tão frágil...
ver o seu dormir, as suas carinhas e sorrisos... porque será que sorriem?
ouvir o seu choro, sentir o leve apertar dos seus pequeninos mas longos dedinhos, vê-la mamar, sôfrega e logo depois muito cansada do esforço...
o seu cheirinho... ver as coisinhas que bordei com tanto amor, junto dela...

bem vinda Mariazinha...
que a vida te sorria, como nós sorrimos quando te olhamos...

sexta-feira, dezembro 15, 2006

15 de Dezembro de 2006


é hoje o grande dia....

ansiedade, nervosismo mas muita alegria...


força aí M..... vais ser uma mamã fantástica, eu sei que sim....

avizinha-se um fim-de-semana repleto de emoções...
ainda por cima, amanhã, a R. faz 29 aninhos... tás a ficar uma mulherzinha gaija!!! só te dou os parabéns amanhã minha linda...


quinta-feira, dezembro 14, 2006

é oficial...
acabei de comprar o meu último presente de Natal pela internet!!!


Já vos disse que amanhã nasce a minha sobrinha?
sim, eu reconheço.... estou um bocadinho "pró" histérica...lolol.... mas isto passa....

é a minha primeira sobrinha, caramba...


:-)

segunda-feira, dezembro 11, 2006

o Natal está mesmo aí à porta....
já temos árvore desde o dia 1....
desde o início de Novembro que a mamã te anda mostrar o Pai Natal.... para que o conheças bem quando ele chegar....
pusemos um bem catita na porta de nossa casa.... espera por nós o dia todo, só para que, quando chegamos a casa, tu possas bater nos guizos que tem pendurados.... e que fazem lembrar o barulho do trenó e das renas que o puxam....
já temos muitos presentes.... ainda não estão debaixo da árvore como é habitual pois provavelmente não chegariam à noite inteiros...
já temos um pijama de natal, com direito a carapuço e tudo....
já temos as botinhas penduradas na lareira, três, para que o Pai Natal não tenha dúvidas....
na rádio já passam músicas de Natal....
o frio chegou em força, até já vimos neve no fim-de-semana....
a prima está quase a chegar....

este Natal vai ser fantástico, e uma grande parte deve-se a ti... ao teu sorriso, ao brilho dos teus olhos a olhar para o Pai Natal.... da tua atenção para com as luzinhas que enfeitam as ruas e as casas....
sempre adorei o Natal, mesmo nos momentos mais difíceis da minha vida e tu fizeste com que eu o apreciasse ainda mais....
pois para mim, o Natal, é tudo o que significas... amor, família, inocência, a fantasia...

gosto muito de ti meu bebé lindo....

ah... e já agora....

adoro os teus abracinhos.... sou uma mimada!!!!
a mala já está pronta.... a transbordar de fatinhos e fraldinhas e botinhas e meinhas...

a tua sacola está preenchida com a tua primeira roupinha... mais tarde a mamã vai olhar para ela sem acreditar que algum dia lá coubeste.... tal como a tia, olha para a do João....

o meu coração transborda de ansiedade por te ver nos braços dos teus papás queridos que eu tanto amo ....
falta tão pouco Mariazinha... para te termos connosco....

aproveita bem o quentinho da barriga da mamã, até ao fim....
tá combinado?
cá te espero...

até já!!

terça-feira, dezembro 05, 2006

Olá...
já não tinha um tempinho para visitar os meus blogs preferidos há muito tempo... e não é que o primeiro que resolvi espreitar, desta menina
me trouxe uma surpresa fantástica?
4 baguinhos....
parabéns minha querida!!!!

segunda-feira, dezembro 04, 2006

a nossa árvore de Natal deste ano é assim...

sexta-feira, novembro 24, 2006

o facto de chorar com pena do menino que tem um irmãozinho novo e por isso os pais não têm tempo para ele mas no final tudo fica bem porque lhe espetam com uma caixa de sortido Tosta Rica da Cuétara... é mau sinal?
ai as hormonas, ainda vão dar cabo de mim...


Adenda
trata-se de um anúncio que passa na tv, muito estúpido na minha opinião, a umas bolachas da marca Cuétara .

de volta

depois de um dia ranhoso, no verdadeiro sentido da palavra, cá estamos nós de novo no batente... eu e o João... ontem ficamos os dois em casa para ver se a constipação dele não descambava em algo de pior...
o ranhito e a tosse continuam.... mas apesar disso o meu cookito continua com a sua óptima disposição e gosto pelos desportos radicais...
a moda agora, lá por casa, é subir para o braço do sofá, pôr-se de pé e fazer equilibrismo com um sorriso nos lábios e um olhar desafiador... mãe sofre!!!!

quarta-feira, novembro 22, 2006

pinheiro de natal

ontem comecei com as comprinhas de Natal...
já tenho muita coisa mas ainda me faltam outras tantas... as mais difíceis...lol...
soube-me bem andar a deambular pelo shopping...
desde que tenho o João que foram raras as vezes em que o consegui fazer... o tempo que passo com ele é já tão pouco que evito não o levar comigo para onde quer que seja...e depois quando o levo, acaba por ser complicado e tenho sempre de fazer tudo a correr...
ontem a minha querida mamã, ficou com ele para além da hora habitual e lá fui eu...

já alguma vez aqui disse que adoro o Natal?
já?
lololol... é que me podia ter escapado...

para mim o Natal é vermelho, dourado, com muitos bonequinhos, com o pai-natal, com frio na cara, o cheirinho das castanhas assadas... (impossivel nos shoppings, daí ter de ir sempre pelo menos uma vez a Santa Catarina), etc, etc...
confesso que não gosto nada das variações que foram aparecendo ao longo dos anos dos pinheirinhos... brancos, rosa choque... gosto do tradicional...verde enfeitado de vermelho, dourado, bonecadas...e fico-me por aí... (não gosto de árvores estilo chinês, R.,lololol)
mas...
a pérola...
que me deixou mesmo chocada...
foi um pinheiro,
nada mais, nada menos
do que...

PRETO....

dahhhh!!!
hajam limites senhores designers destruidores do espírito natalício... preto???? façam-me um favor.....

quinta-feira, novembro 16, 2006

34


  1. o teu cheiro
  2. a tua voz
  3. os teus olhos
  4. as tuas pestanas
  5. a tua mão na minha
  6. o teu abraço
  7. o teu sorriso
  8. as tuas gargalhadas
  9. a nossa telepatia
  10. o que adivinhas só com um olhar
  11. a tua protecção
  12. o teu colo
  13. o teu respirar
  14. o teu amor por mim
  15. o teu ombro amigo
  16. as nossas conversas
  17. as nossas anti-conversas
  18. as tuas cócegas
  19. as tuas piadas sobre elefantes
  20. as tuas tostas
  21. os teus pés sempre quentinhos
  22. o teu mau feitio
  23. a tua paciência
  24. o teu beicinho
  25. os teus mimos
  26. o toque das tuas mãos
  27. os teus beijos
  28. molhados ou secos...
  29. a nossa cumplicidade
  30. o nosso mundo
  31. as nossas conquistas
  32. o nosso amor
  33. o nosso filho
  34. queres mais?

é só ficares por aqui... por muitos e muitos mais anos...

parabéns meu amor....



segunda-feira, novembro 13, 2006



o meu João Ratão é o orgulho da mamã...
para que conste....
o Pai Natal é o Tá....
e sabe bem o que está a dizer...
cada vez que aparece um Pai Natal na tv ele aponta e diz:
o Tá, o Tá....
para fomentar este gosto inato pelo Natal...(hihihi) a mamã babada, já foi à hora de almoço, comprar um Pai Natal para pôr na portinha de casa e mais alguns bonequinhos para a árvore de Natal...
que ...
estou ansiosíssima por fazer ....
só para ver a reacção dele..... hihihi...
não a sério... é só mesmo por ele...
a sério.... toda a gente sabe que por mim tanto faz....
eu nem ligo nada a essas coisas....

sexta-feira, novembro 10, 2006

para a r.

....
- Adeus, disse ele...
- Adeus, disse a raposa. Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos.
- O essencial é invisível para os olhos, repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.
- Foi o tempo que perdeste com tua rosa que fez tua rosa tão importante.
- Foi o tempo que eu perdi com a minha rosa... repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.
- Os homens esqueceram essa verdade, disse a raposa. Mas tu não a deves esquecer. Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas. Tu és responsável pela rosa...
- Eu sou responsável pela minha rosa... repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.


obrigada por fazeres parte da nossa vida... continua para sempre com o teu coração de menina... adoramos-te....
Um dos meus programas preferidos da rádio é a Prova Oral , na Antena 3, de segunda a sexta, das 19.00 às 20.00...
Ultimamente não tenho ouvido porque, felizmente, chego sempre a casa antes dessa hora... ontem , saí um bocadinho mais tarde e por isso deu para matar saudades...
antes de começar o tema propriamente dito, passam sempre uma músiquinha sem género pré-definido.. já ouvi lá músicas variadíssimas... algumas pérolas, devo dizer...
ontem passou uma, fantástica, em português, que com muita pena minha não sei de quem é e que falava sobre o tempo...
retive uma frase, que achei estupenda e dá que pensar...

"O tempo é um carro novo sem a marcha atrás!"

quinta-feira, novembro 09, 2006

para o Pai Natal

sugestão antecipada de presente para o Pai Natal pôr no meu sapatinho... (vamos lá ver se cola....)
cookito....
a mamã tá com saudadinhas dos teus miminhos...há dias mesmo difíceis de passar... ainda faltam 3 horas para te beijocar essas bochechas boas....
almoço numa esplanada com o solzinho a bater nas pernas e uma brisa suave e agradável...
Bendito Verão de S.Martinho...
E que tal... uma férias de verão de S. Martinho?
é que com este tempo, não me apetece nada trabalhar....
buáaaaaa!!!!

quarta-feira, novembro 08, 2006

19

O meu filhote está crescido... está um lindo bebé, ou melhor, um lindo menino de 19 meses...
Brinca horas a fio com os seus tractores, rectroescavadoras, terraplanadores, empilhadores, camiões, betoneira... etc, etc... tem uma verdadeira paixão por tudo o que sejam veículos utilizados na construção civil... não se cansa nunca...
dessa paixão, nasceu outra, já aqui falada, Bob - O construtor.... a tia R. mal soube desta sua paixão presenteou-o com um dvd do Bob... ainda não gosta de estar sentado a vê-lo mas delira com a música e com as imagens da apresentação... dança, abana o rabo e quando está muito bem disposto, abana os bracinhos como se estivesse a tocar bateria... (influências do tio C., pela certa)....
para minha delícia, tem uma nova brincadeira...
pega nos seus livros todos... não são muitos... (ora deixa cá ver...
“Livro com fantoche do Pooh”,“Adivinha o quanto gosto de ti”,“Livro dos cachorrinhos”,“Livro dos gatinhos”,“A vida dos bebés”,“Os bichinhos” e o“Bob – O Construtor”),
senta-se ao meu colo e pede-me para ler... ou melhor... para os folhear e comentar... não dá ainda para lhe ler as histórias pois fica super impaciente... estou ansiosa...
Os dois preferidos são: A vida dos bebés e o Bob...
No livro dos bebés, os bebés vão fazendo várias coisas, tipo andar, gatinhar, chorar, fazer barulho, comer , beber, olhar, cheirar.. etc... há uma página, a minha preferida, cujo bebé que se chama Júlio faz um miminho à sua mamã... nessa altura, o João faz-me sempre um miminho também... fico tão derretida que quase nem me importo de lhe mostrar o livro pela milionésima vez....
Já diz algumas palavras... papá, pai, mamã, vava (vovó e vovô), tatá (tatá, o meu), ta tá (já está), num há (não há), num tá (não está), memé (ovelhinha) , pa (peixe), bó ou bóbó (bob)... imita os sons do cão, uma vezes a rosnar outras vezes a ladrar, os do gato, os do memé... quando vê um passarinho começa a chamá-lo com os dedinhos como eu o ensinei, imita o som da marcha atrás dos camiões (lololol), o barulho dos aviões... tanta coisa... está a ficar tão crescido...
Olho para ele, comparo-o com as fotografias de há um ano atrás e vejo que aquela carinha de bebé que tinha, está agora mais parecida com a de um rapazinho...
É a carinha chapada do pai, sem tirar nem pôr, há fotos do pai quando era pequenino que facilmente se confundiriam com as do João mas acho que o sorriso é meu, de orelha a orelha... e às vezes...quando algo o irrita, arqueia a sobrancelha... tal como eu faço (para quem me conhece, é mau sinal quando acontece, ou pelo menos um sinal de alerta :-p...)
Estou numa fase de paixão total pelo meu filho... não que antigamente não a tivesse mas agora que ele já comunica connosco, é diferente... desarma-nos com as suas carinhas e gracinhas... muitas vezes nem conseguimos ralhar com ele... olha para nós com um amor tal que às vezes até sinto um frio na barriga... abraça-se a nós, faz-nos miminhos, festinhas...
Derreto-me...
Será possivel que não tenha palavras?
Não tenho mesmo... este amor, este encantamento, esta devoção que sinto... não se podem traduzir por palavras... estão dentro dos meus sorrisos, do meu orgulho, da minha ansia de dar beijinhos e abraços e apertos... estão na calma que sinto com o seu cheiro, com o som do seu dormir... do estremecimento de cada vez que me chama mãmã, cada vez que me olha com aqules olhões azuis cheinhos de amor....
Amo-o tanto, tanto....
Parabéns meu lindo menino.... 19 meses de ti...

sexta-feira, novembro 03, 2006

este blog anda um pouco desinteressante ultimamente...
culpa do meu stress, do meu cansaço, da minha constante falta de tempo para os milhões de projectos que tenho e não consigo levar a cabo...
não tenho falta de coisas para dizer, apenas falta de tempo, ou melhor de organização...

sei que até ao Natal e até ao nascimento da M. as coisas ainda vão piorar mais, pois grande parte dos meus projectos têm tudo a ver com isso...

espero que este fim-de-semana que adivinho chuvoso e frio me dê oportunidade de me pôr em dia comigo ....

os cházinhos de Sábado à tarde, as castanhas assadas (boooas G.), as mantinhas e o dormir enroladinha no quentinho de edredon com a chuva a cair lá fora estão de volta...

não me custa como antigamente a chegada do Outono... sinto que as coisas abrandam da loucura do Verão e nos deixam tempo para retemperarmos forças...

o frio chega e traz a vontade de jantares longos com amigos de sorrisos que nos aquecem ...
não que eu goste do cieiro na cara que o frio me provoca, do andar cheia de roupa , da dorzinha nas costas de tanto nos encolhermos...

vivo já na antecipação do Natal que está aí mesmo a chegar...
este ano, a essa excitação junta-se a da chegada tão esperada da minha sobrinha... sinto que este Natal que está a chegar nos vai unir mais como família, como amigos... sinto que a vida vai ganhar um novo sentido para os meus "manos" papás, tal como ganhou para mim e para o Zé com o nascimento do João...

quero viver esse momento e fazer parte dele... sinto um misto de excitação e curiosidade em saber como vai ser a nossa M....
não fisicamente... (se calhar ainda vai ser loira de caracóis...lolol) mas sim como vai ser o seu sorriso, os seus sons, o seu chorar, o seu cheirinho...
quero saber como se vai entender com o João... quero saber como ele vai reagir à sua priminha... se a vai tratar com instintos de protecção como trata a T.... adoro vê-lo a pôr-lhe a chuchinha na boca com muito jeitinho...
tenho ansias de os ver a brincar aos dois, de os ver a crescer juntos...
espero que sejam amigos... que se aprendam a respeitar nas suas diferenças e que se tenham como família...

nostalgias... do que está para vir...

ando assim, o que é que posso fazer??

segunda-feira, outubro 30, 2006

como estamos crescidas, minha amiga...
ouço-te falar de amor, de paixão... e penso que já não somos aquelas meninas de outrora...
meninas amigas... desde sempre... agora já somos mulheres...
olho para ti, ouço-te, sinto a tua dor como se fosse a minha, pois tu és um bocadinho parte de mim...

tento escolher as palavras... mas já não é tão simples como antigamente... não é tão simples consolar-te, nem a ti, nem a ninguém... porque agora as coisas são mais sérias... os nossos sentimentos mais profundos... as feridas que abrimos mas fundas... e as minhas palavras não valem nada...

penso no que te posso dizer para que deixes de chorar e não sei... não sei mesmo... penso que não há nada que gostasse de ouvir se estivesse no teu lugar... e por isso as palavras morrem antes de sair...

dói-me a tua dor, quero ver-te sorrir... quero que voltes a acreditar...

sei que agora não pode ser.... sei que não há palavras... sei que muitas vezes não tens forças, nem vontade para continuar...

mas há em ti uma guerreira, sempre houve...
tu sabes disso...
e é nela que tens de te apoiar...


quero que saibas que te adoro e que, por muito doidas que sejam as nossas vidas, eu hei-de estar sempre aqui...
para te ouvir, para te amparar, para chorarmos ou rirmos...
não interessa...
não vou a lado nenhum... sabes ondes me encontrar...

reportagem JN - 28/10/2006

O QUE OS GÉMEOS PRECISAM E COMO AJUDAR

Gémeos órfãos de mãe e com pai doente inspiram onda solidária

Ricardo Jorge e Pedro Filipe conheceram a luz do dia no passado dia 10 de Setembro. Mas o destino roubou-lhes o direito de se aninharem no colo da mãe e do pai. Carla Barbosa entrou em coma após o parto e morreu sete dias depois. Aureliano Barbosa teve um AVC um mês antes da mulher dar à luz e permanece internado no hospital, parcialmente paralisado.
Os recém-nascidos estão à guarda de um irmão mais velho que, de um dia para o outro, viu a família crescer de três para cinco pessoas.
A triste história de Ricardo e Pedro está a emocionar amigos, vizinhos e até desconhecidos que se uniram numa onda de solidariedade para ajudar os bebés.
A Internet tem sido um instrumento precioso.
Há precisamente um mês e 18 dias, Carla Barbosa entrou no bloco operatório da Maternidade Júlio Dinis, no Porto, para dar à luz os gémeos. Depois de uma cesariana bem sucedida, acordou repentinamente da anestesia geral. Ainda teve tempo de perguntar qual era o sexo de um dos filhos, já que os exames durante a gravidez só garantiam que um deles era menino. Num estado de confusão, levantou-se com um gesto brusco e disse que queria ver o marido (internado no Hospital de S. João). Teve um violento ataque cardíaco, que a deixou sem respirar. Ao fim de longos minutos, os médicos conseguiram reanimá-la, mas não evitaram o coma profundo. Foi transferida para o Hospital de Santo António, onde acabaria por morrer sete dias depois.
"Momentos muito duros""Foi um filme de terror. Passámos momentos muito, muito duros". A memória daqueles dias fatídicos ainda atormenta Márcia Barbosa (27 anos), mulher de Rui Pedro (28 anos), o irmão mais velho dos gémeos, fruto do primeiro casamento do seu pai. Primeiro, foi o acidente vascular cerebral do pai dos bebés. Depois, a cruel notícia da morte da mãe. No meio, o corre-corre entre a Maternidade, o Santo António e o S. João.
O casal, residente em Jovim (Gondomar), que também tem um filho de 20 meses, conta, agora, com mais dois a seu cargo. E, apesar das dificuldades, trata-os como se fossem seus. "No início ainda ponderámos ficar só com um, mas depois de os conhecermos não conseguimos separá-los. Eles, agora, são meus filhos", diz Márcia, carregando certeza na voz. O drama dos primeiros dias começou a atenuar com a onda de solidariedade que lhe bateu à porta.
Tudo começou com a iniciativa de duas conhecidas da mãe dos gémeos. Isabel Novais e Cristina Costa uniram esforços para recolher alimentos, fraldas e todos os acessórios necessários para os bebés.

A Internet foi o meio privilegiado para apelarem à solidariedade. Pouco depois da mãe dos gémeos morrer, Isabel Novais colocou o caso "online", num blogue de crianças. A quantidade de respostas que começou a receber justificou a criação de um novo blogue www.o-blog-dos-gemeos-ricardo-e-pedro.blogspot.com
É ali que está a decorrer desde o passado dia 18 um leilão de peças artesanais doadas, cujas receitas revertem a favor dos bebés. Desde pulseiras, anéis, colares, brincos, a porta-chaves e sacos de tecido, aceita-se de tudo.
Ontem à tarde, o saldo das licitações do segundo leilão somava 263 euros. O blogue serve também para actualizar informações sobre o estado de saúde das crianças, as idas ao pediatra e os acessórios em falta.
Os donativos têm sido muitos e, para os próximos tempos, Márcia não tem que se preocupar com vestuário, fraldas e leite. "Temos tido muita ajuda. Já pedi para nem mandarem mais roupa porque já tenho a suficiente. E deram-nos também fraldas e leite para um ano", explica.
O que, daqui em diante, vai ser mesmo necessário "é dinheiro para fazer face às despesas com os bebés", nomeadamente, pagar a uma ama, depois o infantário e a escola.
"Com o meu filho gasto uma média de 200 euros por mês, agora vão ser 600", contabiliza Márcia, espreitando sobre o berço.
Ali, longe de imaginarem as aflições que iriam causa na família, Ricardo e Pedro descansam ao lado de dois pequenos peluches, também eles iguais.

Desde ontem, que os recém-nascidos, juntamente com o filho de Márcia e Rui Pedro Barbosa, possuem uma conta no BPI. Através do número de identificação bancária (nib), abaixo indicado, os interessados em ajudar poderão fazer depósitos em benefício dos três bebés. O nib é 001000003750926000185.
A onda de solidariedade que se gerou em torno do caso dos gémeos já permitiu a Márcia Barbosa reunir roupa "mais do que suficiente" para os recém-nascidos, pelo menos, nesta primeira fase das suas vidas.
Além do vestuário, estão também garantidas fraldas e leite.
O que, realmente, falta é dinheiro para, por exemplo, pagar a uma ama e, mais tarde, colocar os bebés num infantário.

Na Internet, pode aceder ao blogue dos gémeos através do site www.o-blog-dos-gemeos-ricardo-e-pedro.blogspot.com.
Ali está a decorrer um leilão de peças artesnais, cujas receitas revertem a favor dos bebés.

quinta-feira, outubro 26, 2006

Li este poema nesta fábrica que muito gosto de visitar...
Obrigada "Jane"...
Fazes-me sonhar... Espero que não leves a mal...

Os filhos

"Teus filhos não são teus filhos.
Eles são os filhos e filhas do anseio da Vida por si própria.
Eles vêm através de ti, mas não de ti,
E ainda que contigo estejam, não te pertencem.
Tu podes dar-lhes teu amor mas não teus pensamentos,
Pois eles têm seus próprios pensamentos.
Tu podes hospedar seus corpos mas não suas almas,
Pois suas almas moram na casa do amanhã, a qual não podes visitar, nem mesmo em sonhos.
Podes empenhar-te em ser como eles, mas não procures fazê-los como tu és.
Pois a vida não caminha para trás nem se delonga no ontem.
Sois os arcos dos quais seus filhos como flechas vivas são lançados adiante.
O Arqueiro vê o alvo no caminho do infinito,
e Ele vos curva com Sua força para que Suas flechas sigam velozes e para longe.
Deixe que sua curvatura nas mãos do Arqueiro seja para a alegria;
Pois assim como Ele ama a flecha que voa,
ama também o arco que é firme."

O Profeta
"Khalil Gibran"

Lembram-se?

Balada da Neve

Batem leve, levemente,
como quem chama por mim.
Será chuva? Será gente?
Gente não é, certamente
e a chuva não bate assim.

É talvez a ventania:
mas há pouco, há poucochinho,
nem uma agulha bulia
na quieta melancolia
dos pinheiros do caminho...

Quem bate, assim, levemente,
com tão estranha leveza,
que mal se ouve, mal se sente?
Não é chuva, nem é gente,
nem é vento com certeza.

Fui ver. A neve caía
do azul cinzento do céu,
branca e leve, branca e fria... .
Há quanto tempo a não via!
E que saudades, Deus meu!

Olho-a através da vidraça.
Pôs tudo da cor do linho.
Passa gente e, quando passa,
os passos imprime e traça
na brancura do caminho...

Fico olhando esses sinais
da pobre gente que avança,
e noto, por entre os mais,
os traços miniaturais
duns pezitos de criança...

E descalcinhos, doridos...
a neve deixa inda vê-los,
primeiro, bem definidos,
depois, em sulcos compridos,
porque não podia erguê-los!...

Que quem já é pecador
sofra tormentos, enfim!
Mas as crianças, Senhor,
porque lhes dais tanta dor?!...
Porque padecem assim?!...

E uma infinita tristeza,
uma funda turbação entra em mim,
fica em mim presa.
Cai neve na Natureza .
e cai no meu coração.

Augusto Gil

quarta-feira, outubro 25, 2006

parem o tempo...

falta-me tempo...
esta correria constante, o stress, os atropelos deixam-me assim...
triste, melancólica...
sinto falta de sorrisos, de silêncios cumplices, do tempo a passar devagarinho...
ando perdida, sem rumo...
tenho o coração triste... não me apetece falar, olhar, estar, sentir...

parem os minutos, as horas, os dias...

que eu tenho tanto para aprender, para mostrar, para dar... e não consigo... fica tudo aqui dentro e só sai o medo de não conseguir ter tempo... de não conseguir mostrar aos que amo o quanto lhes quero... quero-vos tanto...

já vos disse hoje...
meu amor, meu filho, minhas manas, minha mãe...
o quanto vos amo? o quanto são preciosos para esta estrela?

terça-feira, outubro 24, 2006

Manias

Fui desafiada pela Cláudia, a escrever as minhas 5 manias.
pensei que era muito mais de manias... até me custou um bocado a encontrar 5...
será que não as tenho ou estão tão interiorizadas que nem as vejo como tal???
De qualquer maneira, aqui estão elas....

1 - Depois de sentar o João na cadeira auto e de o prender, não fecho a porta do carro antes de lhe dar um beijinho no nariz.

2 - Beber leite com chocolate antes de dormir, sentadinha na cama (percebem porque é que o ticker do peso não ata nem desata????)

3 - Desembrulhar os presentes agrafados em sacos e fazer embrulhos de jeito... faz-me cá uma confusão...

4 - Ao contrário de certas pessoas, lol, não me importo de usar molas de várias cores... não consigo é deixar de estender as meias direitinhas pela parte dos pés... não podem estar de lado, faz-me impressão... e a costura tem de estar para a frente!!!

5 - Espreitar para dentro das casas... não consigo... é mais forte do que eu... fascinam-me os mundos das pessoas que não conheço...



Desafio mais 5 "maníacas".
Se já foram desafiadas não levem a mal...
esta auto-análise deu cabo de mim...

Baguinhos
Cláudia
Margarida
Ana
Fátima

Tenho dito!!!

pica demorada

vacina dos 18 meses...
informaram-me que o centro de saúde estava aberto desde as 8.00, altura em que começava a vacinação...
cheguei lá às 8.00 em ponto...
já levava a ficha preenchida para ser mais rápido...
entreguei o papel e disseram-me para esperar...
esperei até às 8.20... altura em que perguntei à senhora se as vacinas não eram a partir das 8.00... ela respondeu-me: 8.00/8.30...
ah ok... os enfermeiros têm um horário flexivel... que sorte... o meu é que não é... já estava atrasadíssima mas continuei à espera de cara alegre...
o João já estava farto de lá estar... nem o empilhador miniatura que ganhou de presente no Sábado o estava a entreter... começou a choramingar e a tentar explorar as salas que estavam fechadas....
8.45... volto a perguntar se a enfermeira ainda não tinha chegado... responde-me que não... que se devia ter atrasado... 45 m de atraso....
8.50 - chega um homem e mete-se no gabinete de enfermagem...
pensei que era desta... mas não...
o atendimento é feito a monte...
primeiro as senhoras de idade avançada que devem lá estar desde as 7.30 da manhã para medir a tensão...
9.05 - finalmente chamam-me...
o enfermeiro sai da sala e fica à espera a olhar para mim... eu entro na sala e ele pergunta-me para que é do lado de fora... e eu respondo que é para vacinar...
ele diz-me com um ar muito indignado que se é para vacinação, não é ali... que é na sala do lado... claro, sr enfermeiro... eu tenho obrigação de saber de cor a disposição das salas do centro de saúde...
lá peguei nos meus tarecos todos de novo e passei para a outra sala...
mal comecei a tirar a roupa ao João ele começou logo a choramingar...
a pica foi dada rapidamente, com profissionalismo... nada como da outra vez ... o enfermeiro até foi simpático e no final, o João até lhe disse adeus....

aspecto muito positivo e a reter...
só lá tenho de ir quando o João fizer 5 anos...
até lá, não pretendo lá por os pés...
tenho a certeza que, nessa altura, as coisas vão estar muito melhores...
vai haver mais um bocadinho de respeito pelos utentes que descontam forte e feio para o sistema nacional de saúde, têm horários a cumprir nos seus trabalhos e só exigem que estes profissionais também cumpram os seus...


quinta-feira, outubro 19, 2006

Muito importante ajudar

Há um leilão muito importante a decorrer aqui
Por favor não deixem de visitar, licitar e divulgar!

quarta-feira, outubro 18, 2006


correndo o risco de ferir algumas susceptibilidades, incluindo a minha, estes dias de chuva têm-me sabido bem...
apesar do trânsito caótico que se instalou na cidade do Porto, no meio da confusão e stress gerais, tenho-me sentido calminha... serena...
a chuva tem lavado a minha alma...
o meu João tem andado calminho... a brincar despreocupadamente... a aprender novas palavras e novos sons...
redescobriu a sua quintinha da Chicco... já identifica os animaizinhos quase todos, a vaquinha, o cão, o gato, a ovelha, o patinho...diverte-se a carregar nos botõezinhos todos e escuta atentamente...
descobriu um novo amiguinho, de seu nome, Bob - O construtor...
comprei-lhe um livrinho no Sábado e ele adorou, não fosse um apaixonado por tractores e máquinas de obras em geral... (afinal de contas, é por isso que o Rui Rio não acaba com as obras de Costa Cabral... é para o meu filhote se poder deliciar com as maquinetas... obrigada, senhor presidente da câmara!!! :-P...)
e eu, mãe aplicada tento decorar os nomes dos seus ajudantes: o Alturas, o Rolão, a Beta, o Escavão... faltam alguns... I'm working on that, ok?

segunda-feira, outubro 16, 2006

O dia 26 de Novembro de 2005 foi o pior dia da minha vida...
Foi o dia da operação do João... saimos de casa pelo meio-dia e picos porque tínhamos de estar na Ordem da Lapa às 13.00. O João estava sem comer nada desde as 8.00 da manhã, altura em que tinha tomado o seu último biberão de leite durante 3 semanas... estávamos apreensivos por tudo, também por pensar que ele devia estar com imensa fomeca... entrámos na Ordem e atribuiram-nos um quarto, onde ficamos os três à janela, com o Joãozinho a mamar furiosamente na sua chucha mas sem se queixar de fome... lá pelas 14.00 veio a anestesista perguntar-nos qual era o peso dele para não errar nas contas...
Passado um pouco descemos com ele... como não havia espaço no elevador eu desci com o João ao colo e com as 2 enfermeiras e o Zé foi pelas escadas...
Agarrava-o com tanta força que não o queria largar... não queria entragar o meu filhote a ninguém, não o queria perder de vista... não queria estar ali, queria fugir com ele, estalar um dedo para que ficasse tudo bem... não foi assim...
Entreguei-o à enfermeira do bloco operatório, ela pegou nele e entrou para a sala... fechou a porta... e eu deste lado, sem ver o João... sem saber o que se ia passar a seguir... sem saber como iam correr as coisas... sem saber se ele ia chorar e sentir a minha falta... se se ia sentir traido por eu o ter entregue assim, sem protesto, a uma desconhecida... chorei, chorei... as enfermeiras tentaram confortar-me, dizendo que tudo ia correr bem... mas ninguém sabia, não é?
Voltamos para o quarto... e começou a espera...
Tentava controlar-me para ter pensamento positivo, para que nada corresse mal... chegou a otorrino... dizendo que da parte dela, a operação tinha sido um sucesso e que estava terminada... disse que ele não tinha chorado e que todas tinham gabado os seus olhos azuis... disse-nos que tínhamos um filho lindo... isso já sabíamos.. para nós, ele é o menino mais lindo do Mundo...
A espera continuou, estávamos agora na fase mais delicada... rezei, rezei muito... tinha vontade de chorar mas engolia as lágrimas, não queria entristecer mais o Zé... sentia que tinha de o apoiar... e a melhor maneira era controlar-me!!
Passadas mais ou menos 1.30/2.00 continuávamos os dois, estupidamente à janela, como se de lá pudessem chegar algumas novidades...
E chegaram... passou o médico, a caminho do carro, para ir buscar o livro de recibos... nós ali, os dois à espera, e ele, a ir buscar os recibos, antes de nos dizer como tinha corrido... de qualquer modo, ficamos mais descansados , depreendemos que tinha corrido bem...
Veio falar connosco, disse que a operação tinha sido um sucesso e que o João devia estar quase a chegar do Bloco...
Lembro-me de sairmos do quarto e ao longe... ouvi uma vozinha muito fraquinha a chorar, não parecia o João mas era ele, não sei como reconheci-o... corri... sem saber muito bem para onde ir, segui o som... corri para o elevador... vinha ele, com um choro mansinho, muito sofrido e baixinho... embrulhado num lençol, muito pálido...
Chorei de alegria de o ter ali, de tristeza de o ver assim, de alívio por estar comigo, de angústia por estar a sofrer... acompanhámo-lo até ao quarto e pude finalmente pegar nele... durante horas a fio, com ele ao colo, só parava de chorar quando eu cantava para ele... e eu cantei, cantei, cantei....
Durante dias só dormia ao nosso colo ... mal o pousávamos na cama, chorava, gritava... com medo... talvez se lembrasse do momento da anestesia... não sei como o fazem... foram 2 semanas medonhas... noite sim, noite não, eu ou o pai dormíamos sentados, com ele ao colo... mal começávamos a escorregar para nos deitarmos ele acordava e chorava... era um desespero...
Pensei que, pelo facto de ele na altura ter 7 meses e meio faria com que não se recordasse de nada mais tarde...
Pensei mal, muito mal...
No Sábado, quando fomos visitar a A. e o seu pequeno T., mal entramos na Ordem, o João começou a demonstrar algum desconforto... a olhar à volta, muito atento e a fazer beicinho... a puxar-me para a porta...
Só sossegou quando o pai, o trouxe para a rua...
E de Sábado para Domingo... acordou de noite e só dormia no nosso colo... e gritava quando nos deitávamos... outra vez o mesmo...
Ele lembra-se ainda... e tem medo... e eu não queria, não queria...
E parte-se-me o coração de pensar que ele se recorda de tudo...
queria protegê-lo e não posso...Estou triste... muito triste...

sexta-feira 13 - dia de sorte!!!

já nasceu, já nasceu...
é tão lindo, tão pequenino...
já não me consigo recordar do João assim... parece-me impossivel que alguma vez tenha tido aquele tamanho...
ai, ai...
nostalgia!!!

quinta-feira, outubro 12, 2006


que todas as estrelas do Mundo estejam convosco amanhã....
até Sábado de manhã minha amiga!!!

quarta-feira, outubro 11, 2006

ainda no oceanário....



oceanário

fomos ao Oceanário...
estava um dia lindo, daqueles de Verão, a disposição era muito boa, estava com a minha linda afilhada B. que parece uma bonequinha de tão linda que está!
estava muito ansiosa por vê-los aos dois juntos, não sabia como iam interagir, se se iam dar bem, ou mal, ou até mesmo ignorarem-se um ao outro... foi um meio termo, ainda são pequeninos, ainda estão na idade em que não é necessário um amiguinho ou amiguinha para brincarem.. ainda vivem muito no seu mundo!
O João adorou os peixes... aliás, "for the record", peixe, ou melhor, pa, é uma das novas palavrinhas do seu vocabulário... estava tão entusiasmado, tão entusismado... e nós também, pelas suas reacções....
quando vou ao Oceanário, se há coisa que eu goste é sentar-me no chão, cá em baixo, em frente ao aquário grande e ficar ali... sente-se uma paz tão grande... é como se conseguíssemos sentir o silêncio que há debaixo de água e entrássemos no seu mundo... estamos dentro de água mas cá fora... é fantástico...
resolvi experimentar isso com o meu filhote mas sem grande esperança... ele tem bichinhos de carpinteiro, logo, é muito difícil vê-lo parado , sentado por mais de 5 ou 6 segundos...
e não é que ele se manteve, quietinho, ao meu lado? maravilhado, a olhar para os peixinhos... a dizer o pa, o pa... passando a sua pequenina mão no vidro para lhes fazer festinhas? foi o máximo, adorei...
claro que, a partir desse momento, sempre que via mais um aquário queria sentar-se...lol... criei um monstro... ainda fez umas birrinhas valentes, não se queria vir embora!!!
quando for mais velho, se assim o desejar, vou deixá-lo "Dormir com os Tubarões"... deve ser o máximo, estive a ler o modo como se processa, no site do Oceanário e fiquei com imensa pena de só haver esta iniciativa para crianças...
foi um dia muito bem passado...
matei algumas saudades da B. e dos meus primos e ainda vimos nascer no nosso João Ratão uma paixãozinha por peixes... quem diria?
Próximos sítios a visitar na Capital: Aquário Vasco da Gama e Jardim Zoológico!

terça-feira, outubro 03, 2006

cai na real, isabel!!!

a comprar roupa para o meu filhote... com algumas peças na mão tamanho 18/24, olhando para elas e achando enormes para o meu bebé... pensei, estou tola... 18/24? isto é enorme para ele...
ele ainda só tem....
hum....
17 meses, 3 semanas e 4 dias....
glup...

JÁ?????!!!!?????
Depois de um final de semana engripado, cá estou eu de volta...
Para além do corpinho a pedir caminha, sopinhas e descanso, o nosso filhote não tem dormido nada bem... passa a noite a choramingar e nós a corrermos para o quartinho dele... especialmente o pai porque eu ando tão grogue que quando finalmente o meu cérebro consegue processar a informação e me levanto, o papá já lá está!! Bendito marido!
Hoje finalmente o João dormiu a noite toda o que significa que também nós, papás, finalmente conseguimos ter uma noite de sono decente...
Claro que a minha cara não diz propriamente isso... acho que o meu corpo já não estava habituado a dormir tantas horas seguidas... isto até me fez lembrar os primeiros tempos do João em que ele dormia a noite toda em períodos de 10 minutos...lol... isto também me fez ver que ainda não estou preparada para aguentar noites destas de novo...
Acordei com os olhos inchados e como hoje tive boleia para o trabalho, ainda adormeci no caminho... não há nada pior que isso...
Conclusão: Amiga maquilhagem, hoje conto contigo!!

De qualquer modo, pensar que amanhã é o último dia de trabalho da semana anima-me bastante!
Vamos para Lisboa, para casa dos meus queridos sogros com imensos planos...
Quinta-Feira - Visita ao Oceanário com os meus primos e a minha afilhada querida! Tenho tantas saudadinhas dela!!!!
Sábado - Rápida visita ao IKEA com a desculpa de comprar uma cómoda para a M. a pedido dos papás M & M!!! (obrigada maninha!!! hihihi!)
O resto dos dias são livres!!! e ainda espero conhecer o meu "futuro" cunhado F.

Enfim... acho que vai ser um belo fim-de-semana!!!

quarta-feira, setembro 27, 2006


entupida.... mole... com falta de ar.... com muito sono...
constipada....
quero a minha caminha... com miminhos... e cházinhos...
atchiiiim!!!

terça-feira, setembro 26, 2006


as sapatilhas já apareceram....

:-)

a minha linda amiga do coração A. não está diabética.... ufa, que alívio... já te podes vingar nas uvinhas, minha querida...

a minha linda e desejada sobrinha M. está boa e recomenda-se e vai ser grandinha como a mamã linda dela...

a minha mana do coração M. está com uma barriga linda de morrer e finalmente com um sorriso de orelha a orelha que contagia...

estou contente míudas....

segunda-feira, setembro 25, 2006

Segunda-feira

7.00 - tocou o despertador.
com muito esforço levantei-me pensando que como hoje começam as aulas mais a sério, incluindo faculdades, tinha de me despachar rápido e sair de casa mais cedo...

7.30 - acabei de tomar o pequeno-almoço... ligeira dor de cabeça... penso que vou tentar não tomar nada, pode ser que com o 2.º café da manhã passe.
acordei o João e vesti-o, quando ía para lhe calçar as sapatilhas, não estavam no quarto. lembrei-me que ontem à tarde ele acordou da sesta e foi directamente para o banho... logo, as ditas devem estar ainda na sala..
sentei-o na cadeira para lhe dar o leitinho e pus-me a olhar à volta para ver onde estavam... nada...

7.45 - o João acabou o leite... deixei-o na cadeira e fui procurar melhor ao quarto... nada... vi outra vez na sala.. nada... debaixo dos sofás, dentro dos sofás, debaixo da cama, dentro das gavetas...nada...
pergunto ao João onde estão as sapatilhas e ele responde-me "não há..." sinal de que não foi ele a escondê-las... ligo ao pai que me responde que elas estão na sala mas não se lembra muito bem onde...
entretanto, o João já anda atrás de mim a repetir exaustivamente "não há, não há...) e a escorregar e a cair por estar descalço e dpois a chorar, claro...

8.00 - não há sinal do raio das sapatilhas... a minha dor de cabeça, aumentou exponencialmente... pego no João e mudo-lhe a roupa... calço-lhe as botas de Inverno que lhe comprei há 2 semanas...

8.10 - saímos de casa com 20 min. de atraso, uma dor de cabeça brutal e um mau humor de segunda-feira multiplicado por 100...
trânsito, mais trânsito, mais trânsito....

8.35 - chegamos à avó que critica o corte de cabelo do João.... (feito por mim... ok, reconheço que não ficou perfeito... mas o meu filho é lindo , seja qual for o penteado, ok?)

9.10 - chego ao trabalho... a dor de cabeça é insuportável... tomo o raio do comprimido...e tenho a certeza que... pior, não pode ficar...

Mar.... Mar.... Mar....

sexta-feira, setembro 22, 2006

vovó ester

saudades ....

saudades de ser pequenina... saudades de miminhos... saudades da vovó Ester...


sempre viveu connosco... dormi com ela durante quase todos os 20 anos em que existimos juntas...
desde bebé que a minha mãe me habituou a dormir de mão dada com ela (por achar que eu estava sempre com as mãos frias) e quando me mudei do quarto dos meus pais para o da minha avó, as camas estavam muito longe uma da outra mas eu continuava a pedir para que me desse a mão e ela fazia-o... não me lembro como mas fazia-o...
o único período em que tive um quarto só meu, para aí 2 ou 3 anos, se tanto... lembro-me que, durante a noite acordava, saia do meu quarto e ia ter com ela... abria a porta muito devagarinho e esperava lá até ela acordar... ela olhava para mim, e dizia ”oh filha, outra vez? Anda cá...” e deitava-me e dormia com ela... nunca me mandou embora....
fazia-me vestidos e saias e camisolas... e cortava-me em bico as pontas das fitinhas que me punha nos totós com um laço muito bem armado...
fazia-me roupas para as minhas bonecas barriguitas... fez-me um vestido com touca igual estilo “Casa na Pradaria” para a minha barriguita preferida... ainda hoje os tenho guardados, acho que nunca me vou conseguir desfazer deles...
fazia sempre um bolo ao Domingo... o que eu adorava acordar cedo nesses dias e convencê-la a deixar-me ajudar nessa tarefa... raramente consegui ir além do deitar a farinha aos bocadinhos... ela dizia que os bolos tinham de se mexer sempre para o mesmo lado e nunca pareceu acreditar que eu o conseguisse fazer...
ía sempre levar-me à escola na Primária e carregava-me com a pasta e com a lancheira onde punha pão com marmelada e uma maçã... no Inverno tinha direito a um termos com leite com chocolate quentinho.... já quando andava no 5.º e no 6.º ano, ia buscar-me à escola no Inverno, à tarde, por que eu tinha medo de vir sozinha para casa por ser de noite e pedia-lhe...
quando eu fazia anos, fazia sempre o meu prato favorito e mimava-me como só ela sabia...
comprava-me cadernos para a escola e lápis... desenhava muito bem... e escrevia... por vergonha, nunca quis estudar para ser professora como o seu padrinho queria...
nunca me deixava dizer asneiras nem usar calão... se eu começasse uma frase por “Vocês....” era o fim da picada... caraças já era muito grave, imaginem o resto... (hihih, talvez por isso, ainda hoje detesto asneiras, ouvi-las e dizê-las....)
juntas cortávamos tirinhas de papel vegetal para fazer bolinhos de arroz em forminhas...
ficávamos as duas em casa ao Domingo à tarde a “papar” filmes e não havia séries que nos escapassem...
comprava-me sempre uma pulseira, daquelas que eu fazia com nózinhos, todos os verões para ganhar um escuditos para comprar bloquinhos com folhinhas perfumadas...

tanta coisa, tanta coisa...

sei que durante 20 anos da minha vida nunca acordei com um despertador porque era ela que, me perguntava todos os dias à noite a que horas queria acordar e no dia seguinte, entrava no quarto à hora marcada, subia a persiana e fazia-me um relato pormenorizado do tempo que estava ...
como eu ficava zangada contigo minha avó... sempre tive mau humor ao acordar e sempre detestei que falassem comigo na primeira hora a pé...
a verdade é que ainda hoje, não gosto de sair de casa sem saber o tempo que vai fazer... ainda ontem comentei isso com um colega... nunca me apercebi que podia estar relacionado contigo...
todas as manhãs, já mais crescidinha, quando saía de casa de manhã e antes de virar a esquina, olhava para trás para te dizer adeus... estavas sempre lá, à espera...

já não estás...

partiste cedo demais...

queria que me tivesses visto a acabar o meu curso...que soubesses que estou bem profissionalmente...
gostava que tivesses assistido ao meu casamento com aquele com quem comecei a namorar aos 19 anos e ainda conheceste. dizer-te que valeram a pena todos os dias em que, para me encobrires, mentiste à minha mãe, dizendo que eu tinha chegado cedo a casa na noite, ou melhor dizendo, na madrugada anterior....
gostava que me tivesses visto grávida e que agora mimasses o meu João como me mimaste a mim... ou ainda mais, se é que é possivel...
gostava que, quando digo a palavra avó, o João pensasse também em Ester como eu penso sempre invariavelmente...

partiste cedo demais...


já passaram 10 anos desde que já na tua inconciência sorriste ao ouvir a minha voz...
desde que partiste apenas depois da minha despedida...

a dor está lá fechada, não desapareceu... nunca vai desaparecer...
tenho saudades, muitas saudades... há dias melhores e outros piores... mas não um único que passe sem me lembrar de ti...
falo contigo quando preciso a olhar para o céu...


és e sempre serás,a estrela mais brilhante do meu céu...
adoro-te...
cuida de nós onde estiveres....



finalmente

esta é para ti, mjm...
está oficialmente aberto o caminho para te tornares um verdadeiro gaijo do Norte e começares a ter de gozar contigo próprio... se não o fizeres, vais-me ter à perna... ai vais, vais...lololol...
e não vale a pena dizeres que não porque tenho um lá em casa que já me brinda, às vezes, com algumas pérolas...lol.. ainda que também o negue...
parabéns, tu sabes porquê...
vejam lá se arranjam um meio termo para não serem uns colas....

A.


a minha amiga A. está grávida pela segunda vez, já aqui o disse...
já aqui referi também o seu espírito super positivo, contra tudo e contra todos... pode o Mundo desabar à sua volta que ela mantem sempre o bom humor ...
está constipadíssima e com suspeitas de diabetes gestacional... não é que a rapariga continua de cara sorridente?
A., tu és mesmo especial e isso tem de ser dito.
Espero que melhores rapidamente, prometo aqui, perante toda a blogosfera que este fim-de-semana é do T. e que vou acabar tudo aquilo que te prometi... dia 20 é o grande dia...
que comece a contagem decrescente minha querida, vai passar a correr...
gosto muito de ti "trenguita"...

birras

o joão anda a passar uma fase de birras...
faz birra para entrar no carro, faz birra quando está a brincar com algo que o está a interessar muito e o interrompemos para lhe dar a comida, ou mudar a fralda, etc... nunca quer ser contrariado e se o é, manifesta-se de pulmões abertos...
ontem estive 10 m para o conseguir pôr na cadeira do carro... quando o sentava, entesava as pernas e eu não o conseguia prender... já estava a entrar em desespero...
uma das coisas que sempre me tirou do sério foram as birras...
sempre detestei ver aquelas cenas de míudos a atirarem-se para o chão, a espernearem... sempre critiquei os pais que permitiam tal coisa e sempre disse que não ia tolerar o mesmo... (será castigo?)
pois é... o joão, atira-se para o chão, protegendo a testa com a mão (não é tolo, o meu filho) e grita e esperneia...
já tentei falar baixo, falar alto, brincar com a situação, levar a sério....
nada resulta...
por favor digam-me que foi só uma semana má e que vai passar... não sei que faça...

segunda-feira, setembro 18, 2006

fim-de-semana

não percebo como é que as horas deste fim-de-semana passaram tão rápido...
não percebo mesmo...
não fizemos nada de especial...
no Sábado, o João não nos deixou dormir muito...
quando acordou, às 7.00 da manhã, passamo-lo para a nossa cama na esperança de mais umas horinhas de sono.... até correu mais ou menos... dormimos até às 9.20 mas à custa de muita festinha nas costas por parte do pai... a mãe ainda tentou ajudar na tarefa mas o rapaz abriu o olho, olhou para mim com ar de desprezo, virou-se para o pai e pegou-lhe na mão... como quem diz... dahhhh!!! faz lá o que tens a fazer porque a mãe não pesca nada de festinhas nas costas...
o pobre do pai já tinha caimbras no braço quando finalmente o João adormeceu...
o resto do dia, foi correndo...
as horas foram passando, não me perguntem como....
acho que é a ressaca da semana de enxaquecas potentes e destruidoras de qualquer motivação para o que quer que seja que passou...
quando dei conta era Domingo à noite, e sim, não me sinto nada descansada... precisava mesmo de vegetar mais um pouco...
espero que esta semana, as dores de cabeça vão pregar para outra freguesia por que já não há pachorra!!!

Faltam 2 semanas para voltar à minha ginástica.... estou ansiosa!!!

consulta dos 17 meses

a visita ao pediatra correu lindamente...
quer dizer... a consulta começou atrasada 1 hora mas como já sei do que a casa gasta, só cheguei lá 45m depois da hora marcada, já com o João jantado na esperança de, assim, ele já não fazer nenhuma birra...
ainda deu para ele brincar um bocadinho, no cantinho dos brinquedos e ficou zangado connosco por não poder ficar lá mais...
quando estávamos a ir para a sala do Prof. comecei a mostrar-lçhe os quadros da parede, na esperança de o destrair um pouco, uma vez que já ia meio a choramingar...
mal entramos e fechamos a porta, começou logo a chorar e a apontar para a porta... a partir daí foi o festival do costume.... gritos, gritos e mais gritos... um olhar suplicante na nossa direcção de cada vez que o pediatra lhe tocava... e no final, quando finalmente ele o largou, um xixizinho de stress... desta vez melhorou, porque a mamã já não levou com ele em cima...lol... a experiência ensina...
está bem, já pesa 12,300Kgs e mede 83 cm... está com dentição de 2 anos... o falar pouco não é preocupante uma vez que percebe tudo o que lhe dizemos...
5 minutos = 60€
Há trabalhos mesmo difíceis....

terça-feira, setembro 12, 2006

o maluquinho da mercearia... ou será que não???

alguém que não conheço de lado nenhum disse-me que o seu negócio vai mal e que a vida está difícil mas que isso não importa nada... o que realmente importa, é sermos felizes...
o meu primeiro pensamento foi que o senhor não devia ser bom da cabeça...

mas....

afinal...

eu é que sou tolinha de todo...
não é só mesmo isso que importa nesta vida?

ser feliz e vermos os que amamos felizes também?

segunda-feira, setembro 11, 2006

o quarto novo

Andava há algum tempo a meter-me com o Zé, sempre a perguntar-lhe em tom de gozo: “Afinal quando é que o João passa para o quarto dele?”
Andávamos a adiar desde que o João fez um ano...ou porque tínhamos visitas, ou porque ele andava meio adoentado... chegou a uma altura em que já não havia mesmo outra razão para além da nossa relutância em fazermos a mudança... confesso que achava que era mais por parte do pai do que minha.
Há alguns dias voltei a fazer a pergunta e ele respondeu-me: “Quando ele fizer 17 meses... “ confesso que não me acreditei porque já tinha ouvido a mesma resposta em aniversários diferentes... tinha decidido que não ia perguntar mais...
Na sexta-feira o nosso pimpolho fez 17 meses... (na quarta vamos ao pediatra e por isso, pela primeira vez, vou fazer um post de medidas... vou-me sempre esquecendo, ou adiando... fica prometido...)
No Sábado à tarde, não é que vou dar com o meu maridão com a cama já meia montada outra vez (não cabe nas portas) no quarto do João????
A minha alminha caiu-me aos pés...
Fiquei tão deprimida, tão estranha.... olhava para o meu quarto e tinha a sensação que tinha duplicado, parecia que estava vazio... sentia cá um aperto no coração... (a M. ligou-me e até perguntou se tinha acontecido alguma coisa, só de ouvir a minha voz...lol)
O quartinho do João está super giro, já estava meio montado antes dele nascer, faltava apenas a caminha dele e o trocador que estavam no meu quarto... resolvi enfeitar os cortinados com uns bonequinhos que tinha lá para o efeito há imenso tempo, andava sempre a adiar... está muito acolhedor... eu acho... ;-)
Nessa tarde, quando o João acordou da sesta, fomos mostrar-lhe o quarto dele e o nosso... pensei que ia achar estranho a cama dele já não estar no nosso quarto, que foi o que primeiro lhe mostramos mas não... olhou para nós com um sorriso de orelha a orelha mas não se pronunciou com o “Não há” que esperávamos... seguimos para o quarto dele e ele continuava a sorrir, parecia que estava a achar aquilo tudo muito normal...
Nessa noite, depois de adormecer no carrinho, como é normal, lá o levamos para o quarto novo... sentia o meu coração apertado, como se o estivéssemos a trair por não o alertarmos que, quando acordasse, não nos ia ver...
Não dormi nada bem a noite toda, sempre a tentar ouvir através da porta do nosso quarto que dá mesmo para a do quarto dele, se estava a respirar, se choramingava como fazia muitas vezes durante a noite sem acordar... quando adormecia sonhava sempre com ele... vieram as 7.00 da manhã e comecei a ficar expectante ... sempre que ouvia um barulhinho pelo intercomunicador punha-me a postos para correr para o quarto dele para que não chorasse muito ao acordar... continuei assim... 7.30, 8.00, 8.30, 9.00... já não aguentava mais, doiam-me as costas de estar deitada há tanto tempo acordada... levantei-me com uma dor de cabeça brutal... fui fazer café...
Passados 5 minutos, aparece-me o Zé... tal como eu, estava à espera e já não conseguia estar mais na cama... também não tinha dormido nada e até tinha sonhado que ele vinha ter ao nosso quarto a gatinhar... como se fosse possivel conseguir sair da cama dele... (por enquanto não, pelo menos...)
Sentámo-nos na sala, à espera...
Íamos lá espreitá-lo e ele sempre a dormir, refastelado, consoladinho...
9.30, 10.00,10.30...
10.45... ouvimos pelo intercomunicador um calmíssimo : “Mamã, pápá...”
Fomos ter com ele... e ele... todo contente, nem se queria levantar...
Nunca, em todos os seus 17 meses tinha dormido até tão tarde... Tinha logo de ser neste dia?? Tinha?????

andou muito bem disposto o dia todo, da sala para o seu quarto, do seu quarto para a sala... parecia feliz por, finalmente, ter o seu cantinho...

É dificil cortar algumas amarras... Às vezes, fazemos um drama por algo que não o é... afinal é tudo tão simples...
O nosso filhote está mesmo a crescer... (friozinho na barriga)

sexta-feira, setembro 08, 2006

contra-atitude


este início de ano está a custar-me tanto, tanto, tanto mas tanto...
não me apetece escrever, não me apetece trabalhar, não me apetece bordar, não me apetece fazer nada, durmo mal... as enxaquecas voltaram em grande, o raio do calor nunca mais faz as malinhas... ando com uma falta de energia tão grande que me parece que até a minha forma de caminhar se alterou...
este fim-de-semana tenho de recarregar baterias e voltar, na segunda, como nova...bem, pelo menos com uma atitude diferente...
detesto estar assim...
tenho tanta coisa para contar mas parece que não consigo ordenar as ideias... começo a escrever e, quando dou conta, estou a contar mil histórias ao mesmo tempo... parêntesis atrás de parêntesis na mesma frase só podem dar uma grande confusão e nada que jeito tenha...toca a apagar e no final, nada para publicar... apenas mais irritação...

ai, ai...
isto deve ser o cair da folha... só pode...

quinta-feira, setembro 07, 2006

a bicicleta

Nas férias o João teve, pela primeira vez na sua vida, uma pequenina noção de liberdade...
Andando livremente pela relva do quintal dos avós, brincando com os cãezinhos que lá existem... pelo menos com o tico, porque a bianca quando o via: pernas para que vos quero... Houve dias, em que a alegria de estar ao ar livre na brincadeira era tanta que mesmo o almoço e o lanche foram lá comidos... a sesta da manhã, nem vê-la, a não ser que fossemos de carro a algum lado e a da tarde... digamos que era uma luta, entre nós e o João e entre ele e o joão pestana...
Ele andava tão excitado que, houve um dia que acordou às 6.00 da manhã, pronto para a brincadeira... não sei se estão a conseguir imaginar a minha depressão.... lá o enfiamos na nossa cama e, a muito custo, dormiu mais umas horinhas...
De volta à cidade, onde tem de andar sempre de mão dada por causa de todos os perigos existentes, o João tem tido alguma dificuldade de adaptação...
Não quer ir na rua de mão dada connosco... chora de cada vez que entra no carro... enfim... só quer passeio...
Ontem, depois de mais uma birra ao sair da casa da avó dinha, resolvi levá-lo a um parque infantil que há perto de minha casa... achei que ia ser giro para ele, talvez tivesse uns cavalinhos, ou um baloiço que desse para a idade dele... a verdade é que não tinha nada disso... um parque infantil sem baloiço é um verdadeiro fiasco...
Quando era miuda, adorava andar de baloiço... e gostava de ver qual era a reacção do meu filhote... mas não havia disso... dahhh
De qualquer modo, resolvi ficar lá com ele um bocadinho porque tem um ringue com tabelas de basquete (muito bom!! ) e um espaço bastante amplo, onde achei que o podia deixar andar sem mão...
Andavam lá uns pequenotes a andar de bicicleta e o João ficou fascinado... tão fascinado que só queria mexer-lhes.. andar não... quando muito empurrá-las...
a mais pequenina, a carolina de 2 anos, não estava a achar piadinha nenhuma à brincadeira e cada vez que o João punha a mão na bicla, ela chorava ... a tia, uma senhora super simpática, insistia que ela deixasse o João dar uma voltinha mas ela nada... eu dizia que não valia a pena, porque sabia mesmo que o interesse era em mexer e não utilizar...lol
de qualquer modo, a mana mais velha, a sofia, resolveu ir aventurar-se na rampa dos skates, sem skate, claro.. o que deixou o caminho livre para o meu filhote dar azo à sua curiosidade... mexeu, mexeu, empurrou.. ainda o pus lá em cima mas ao fim de 2 metros ele pedia para descer para meter as mãos nas rodas e rodinhas e fios e luzes.. tanta coisa para explorar...
ao fim de algum tempo, estava na hora de ir para casa tomar banhoca e jantar...
pois é...
a minha ideia não foi uma boa ideia...
o joão não queria vir embora, gritou, chorou baba e ranho... só dizia: “Não há... Não há... e chorava...”
Confesso que a minha vontade, foi sair dali direitinha para a loja e comprar uma bicicleta ao meu filho... mas... eu que ando sempre a dizer que, hoje em dia, os miudos não dão valor a nada, ia comprar uma coisa que ainda nem sequer é apropriada para a idade dele?
A verdade é que, quando nos toca a nós, e vemos os nossos rebentos a querer tanto algo, o nosso impulso é ir a correr comprar... não gostamos de sentir que os outros meninos têm e os nossos não... não suportamos vê-los a chorar... ( quando o papá chegou a casa, já depois do banho do bebé e eu lhe contei a história, o joão, muito atento a ouvir a conversa, começou logo a fazer beicinho e a dizer de novo “Não há!...”)...
Fiquei outra vez de coração partido mas acredito firmemente que não podemos ceder a tudo... e que temos de ter alguma cabeça... antes dele poder andar de bicicleta deve andar de triciclo...
desde o Natal passado que o João, que nessa altura se tinha começado a sentar há pouquíssimo tempo, tem um triciclo e um cavalinho...acho que por agora chega...
Quando souber andar neles, então sim, passaremos à próxima etapa... com peso, conta e medida... como tudo deve ser na vida...
Até lá, fico de coração um pouco apertado mas fiel às minhas ideias... ;-)

sexta-feira, setembro 01, 2006

parabéns catarina

minha querida catarina...
sei que me honras com as tuas visitas frequentemente e por isso...
aqui ficam...
os meus parabéns...

o céu é o limite...
acredita sempre em ti e no teu imenso valor...
és muito bonita... por dentro e por fora...

beijos estrelados

de volta...

papéis, papéis e mais papéis...
falta-me a vontade...

saudades do meu cookito...
será que ele sente a minha falta?

de coração cheio, cheiinho, a transbordar...
vem aí a Maria Duarte...

O regresso...
o início de mais um ano...
que promete!!!

sexta-feira, agosto 11, 2006

encerrado para férias


este blog e a sua autora vão entrar oficialmente de férias...
torçam para que o meu pé esteja ok e eu possa tirar o gesso na terça e aproveitar ainda alguns dias ...
beijinhos estrelados...

quinta-feira, agosto 10, 2006


mais uma vez, cuscando outros blogs, aumentei os meus conhecimentos...
com esta pequena alteração os anónimos já podem comentar mas fica vedada a entrada a posts automáticos de publicidade duvidosa......

quarta-feira, agosto 09, 2006


amigos e amigas, com muita pena minha tive de vedar os comentários a quem não estiver registado no blogger. tenho tido imensos comentários de pessoal a fazer publicidade a coisas não muito bonitas... por isso...
beijos e espero que mesmo assim não deixem de, de vez em quando, atirar os vossos pózinhos....

liiiindo!!!!!!!!!!!!

«Uma Avó é uma mulher que não tem filhos,por isso gosta dos filhos dos outros.
As Avós não têm nada para fazer, é só estarem ali.
Quando nos levam a passear, andam devagar e não pisam as flores bonitas nem as lagartas.
Nunca dizem "Despacha-te!".
Normalmente são gordas, mas mesmo assim conseguem apertar-nos os sapatos.
Sabem sempre que a gente quer mais uma fatia de bolo ou uma fatia maior.
As Avós usam óculos e às vezes até conseguem tirar os dentes.
Quando nos contam histórias, nunca saltam bocados e nunca se importam de contar a mesma história várias vezes.
As Avós são as únicas pessoas grandes que têm sempre tempo.
Não são tão fracas como dizem, apesar de morrerem mais vezes do que nós.
Toda a gente deve fazer o possível por ter uma Avó,
sobretudo se não tiver televisão.»

terça-feira, agosto 08, 2006

16 meses


dia 5 fez 2 anos que o nosso teste foi positivo...
e agora, 16 meses... de ti... .

AVISO:
Este post parece nunca mais ter fim.... mas a baba materna é tanta e há tanto para dizer hoje, para mais tarde recordar, que não dava para cortar nada!!! : P....

estás um menino crescido...
já nos fazes imensa companhia, compreendes tudo o que te dizemos, finges não compreender quando te interessa, já nos chamas de mamã e de pápá ( com esta mesma entoação, tão fofo!!), já dizes tatá( já está) e tatá (tatá), vavá(penso que é uma abordagem a vóvó) e hã hã(olá), não há... nesta atingiste já a perfeição...
sabes identificar imensas partes do teu corpo... a mão, o pé, o nariz, a boca, o juízo (não é bem uma parte do corpo mas está lá, às vezes não parece mas está!!!) a barriga, a peitaça, a pilinha, o rabiosque... ainda confundes cabelo com cotovelo.. mas a mamã anda a trabalhar nisso!!!
pegas na viola como deve ser e tentas afinar as cordas antes de começar... tocas xilofone com os "pauzinhos" virados para o lado certo, mesmo que a avó te tente confundir...
lembras-te sempre onde escondeste as coisas, incluindo os chinelos da mamã que não podes ver à mostra...
adoras dançar (especialmente a música da Flor.. "não tenho nada mas tenho, tenho tudo...) e cantar...ficas tão querido a cantar a música "papa a papa, papa a papa"... há momentos em que estás mesmo no tom e no ritmo certo...
adoras brincar com carrinhos: grandes, pequenos, elaborados, simplórios... quando não há carrinhos inventam-se, com o pacote do leite ou o que estiver mais à mão...
andas a descobrir o carrinho/triciclo que a vóvó dinha e o tatá te deram no Natal, já aprendeste a dar às pernas para trás, agora só falta seguires em frente... quando começaste a gatinhar, ou melhor, a rastejar, também só andavas para trás...
adoras tomar banho, não tens medo nenhum da água na cabeça... detestas o creminho e o vestir... sempre detestaste....
só dás beijinhos a mim, ao papá e à avó Dinha... a mim e à vovó vai de trincadela, algumas já foram bem dolorosas mas sei que não fazes por mal... hei-de conseguir ensinar-te!!!
adoras esfregar a barriguinha do papá e passear por cima dele de gatinhas (literalmente) quando está deitado no chão, na brincadeira contigo...
gostas de fazer cavalinho na perna engessada da mamã...
começaste a andar há cerca de um mês... e estás a melhorar em cada dia, já consegues pôr-te de cócoras e levantares-te a seguir...
adoras sopinha... o resto é secundário... mas já tens conhecido alguns novos sabores...
adormeces a mamar o leitinho com a tua fraldinha na mão, na tua cadeirinha loola, os papás ainda não te conseguiram convencer a adormeceres sózinho...
ainda dormes no nosso quarto... não por tua culpa, ainda não tivemos oportunidade de te transferir... vamos adiando, adiando... acho que nos falta coragem meu amor...

estás cada vez mais crescido, estamos a descobrir-te... todos os dias nos brindas com uma novidade, uma gracinha... andamos com a baba a escorrer, sempre tão orgulhosos das tuas proezas, da tua inteligência...

parabéns!!!

não é por seres nosso filho mas és MESMO o MÁXIMO!!!

sexta-feira, agosto 04, 2006

jantar de "gaijas"

Ontem tive um jantar de gajas...
Pela primeira vez, desde que o meu joão ratão nasceu, fui jantar sem ele e sem o pai...
Não vi quando ele adormeceu, não estava lá... pela primeira vez... confesso que quando cheguei a casa e me apercebi das horas fiquei triste, com um pesinho na consciência... mas fez-me bem, soube-me muito bem...
recordei estórias e personagens (surpreendentemente reais) que já não me lembrava que existiam... chorei de tanto rir... lavei a alma com gargalhadas e amigas queridas...
O jantar era de miudas mas não foi cumprido à regra... a A. e a E. levaram as suas barrigas grandonas e lindas de morrer... e por isso, tivemos connosco o H. e o T.... este último brindou a tia com um pontapé delicioso... ai que saudades...
A D., está toda bonita, resplandece alegria como sempre... quando estou com ela sinto-me mimada e sabe tão bem...
Gosto de vocês amigas... vamos repetir isto mais vezes, ok?



Ah... e hoje de manhã, o meu filho, que costuma ser tão dorminhoco e nunca quer acordar... pôs-se de pé na cama sozinho, olhou para mim e sorriu...
“sim, é verdade, a mamã já chegou meu amor...”
...e estivemos a brincar os dois na cama, praí um quarto de hora e nos primeiros minutos ele agarrava-se a mim e sorria...

ai a baba... vou ter de mudar os lençois....

quinta-feira, agosto 03, 2006

parabéns mário



hoje, dia 3 de agosto, o meu padrinho, afilhado e compadre, Mário, faz aninhos...
aqui ficam os nossos parabéns...
(o afilhado manda dizer que este ano é que vai ser e que o teu homónimo ainda vai marcar muitos golaços e dar-te muitas alegrias!! ;-) )ok, ok... o afilhado manda dizer que afinal o gajo foi dispensado... deixa lá, os outros chegam bem para quem vier!!! ( vi isto no blog do beira-mar!! )
(http://beira-mar.blogspot.com) (olha, depois vi isto (http://www.sportugal.pt/noticia.php?categoriaID=&noticiaID=4096) e por isso, já não estou a perceber nada... lolada acabei de saber que tudo isto é tanga!!! http://ruadovento.blogspot.com desculpa lá a minha ingenuidade futebolística!!
os amigões mandam dizer que este ano a tua vida vai mudar e muito, pois vais ser papá... e que essa é a maior benção que podemos ter na vida...

Bom dia miudo!!! e muitos parabéns!!!!!
(P.S. - Não escrevi este texto em amarelo e preto pq não dava para perceber nada mas fica a intenção...lol)

quarta-feira, agosto 02, 2006

terça-feira, agosto 01, 2006

memória

a primeira vez que perdi alguém verdadeiramente importante na minha vida foi aos 13 anos...
foi o meu padrinho, o tio césar...
sem dúvida que era o nosso tio preferido, meu, da Daniela e do Pedro. e eu, sentia-me orgulhosa de, para além de o ter como tio, tê-lo também como padrinho, sentia-me mais especial...
tinha um espírito muito jovem, brincava imenso connosco, era um desportista nato, nunca estava quieto e amava muito a minha madrinha... isso via-se, sem grande esforço nas suas brincadeiras, nas suas cumplicidades...
lembro-me de, aos 4 anos de idade ir passar férias com eles para a Nazaré... foi aí também que ganhei um avô postiço, pai da minha madrinha e que ainda hoje chamo de avô...
quando ainda moravam em Lisboa, recordo-me de ir passar uns dias com eles, de umas vezes ir com a minha madrinha para o hospital e outras com o meu padrinho para a companhia de seguros... adorava, deixavam-me escrever à máquina, tiravam-me cópias de desenhos para eu pintar, enfim, eram sempre umas férias memoráveis...
tenho bem presente o momento em que soube que o meu padrinho ía morrer... a minha madrinha ligou lá para casa e o meu pai atendeu... ligou à minha tia gena para lhe dizer o que estava a acontecer... o irmão mais novo deles, tinha um cancro no fígado e tinha 3 meses de vida... a minha tia não queria acreditar e deste lado o meu pai gritava-lhe a notícia, como se assim fosse mais fácil para ela entender o que não queria aceitar....
tomaram a decisão de não lhe contar nada...
todos os fins-de-semana, os meus pais iam para a Lousã... algumas vezes eu também ia, outras não... na altura tinha jogos ao fim-de-semana e nem sempre podia faltar...
lembro-me da última vez que o vi...
do aspecto físico nem vale a pena falar...
lembro-me dele deitado no sofá acastanhado da minha madrinha, já sem forças e eu, sentada no chão, por baixo... lembro-me do amor que sentia por ele e da urgência que naquele momento tive de lhe dizer, de lhe gritar, o quanto o amava, o quanto ele era importante para mim, como tinha marcado a minha vida... não o fiz... sabia que se o fizesse ele ia perceber que algo se passava... será que não tinha já percebido e vivíamos cada um para o seu lado, uma farsa... um fingimento sem sentido? não lhe disse... calei o meu amor...
foi a última vez que o vi...
num fim-de-semana em que tive a fase final do campeonato nacional de iniciadas femininas, em Coimbra, ganhámos... fomos campeãs... os meus pais estavam na Lousã, a meia-hora dali... telefonei-lhes da cabine telefónica que havia em frente ao Pavilhão do Olivais... atendeu o meu primo Pedro... achei estranho ele estar lá mas não liguei... falei com o meu pai e contei-lhe que tínhamos ganho, éramos campeãs....estava tão feliz...
à tarde, quando me deixaram em casa, o meu irmão estava a brincar na rua ... ainda antes de sair do carro ele perguntou-me:
-"já sabes?"
-"já sei de quê?"
-"do tio césar, morreu"...

o meu chão fugiu, percebi que nunca mais o ia ver... tudo tinha acontecido naquele fim-de-semana e eu não tinha sabido de nada... ninguém me tinha dito... não sei se foi bem ou mal feito, não sei e não me interessa...
carrego ainda hoje o peso de, naquele último momento que tive com ele, não lhe ter dito o quanto o amava, por ter medo que percebesse que algo de errado se passava... como é que pode ser errado dizer a alguém que o amamos, que é muito importante para nós... como é que isso pode parecer estranho?
desde esse dia que não tenho vergonha de dizer às pessoas que me são queridas que as amo, que gosto delas, que gostei de estar com elas, que são lindas, que me são especiais.. bem sei que às vezes, ficam encabuladas mas não me importo...
tento aproveitar esses momentos, tento não perder munca mais a oportunidade de as amar sem medos, de lhos mostrar...
porque,
pode muito bem ser a última vez que o posso fazer!

gustav klimt



esta é uma das minhas paixões... não sei porquê mas acho que o amor é visivel nas suas obras e sempre que as olho sinto-me contagiada...

sexta-feira, julho 28, 2006

mundo novo



o mundo blogosférico é algo de novo para mim.
tudo começou, quando a minha amiga c. me disse que tinha um blog.
já tinha ouvido falar de blogs mas não sabia lá muito bem do que se tratava. fui espreitar o dela, adorei... pareceu-me uma maneira fantástica de falar de coisas que pensamos mas muitas vezes não temos tempo ou até mesmo coragem de partilhar... às vezes, isto funciona como um escape, em jeito de desabafo, daqueles que só temos com os nossos botões mas que ficam mais claros se aqui escritos...
é o que tenho feito nestes meses de existência deste cantinho, só meu mas que com prazer vou partilhando a medo com aqueles que me são mais queridos nesta vida.
sendo este blog uma maneira de comunicar comigo própria, não podia deixar de incluir as histórias do meu joão ratão, que me encheu a vida e me completou o coração, a mim e ao outro amor da minha vida, o zé.
diga-se de passagem, que no início só tinha pensado em escrever sobre mim, sentia algum receio de falar dos meus...
o primeiro blog escrito por um pai indiscutivelmente babado que descobri foi o Primeira Estrela. a partir daí, fui descobrindo um mundo novo .... acho que, neste momento sou um bocadinho dependente destes blogs sobre mamãs e papás como eu.
é engraçado que não conhecendo nenhum dos/das autoras já me sinto um pouco como fazendo parte das suas vidas porque vibro com as novas conquistas dos seus pequenotes, preocupo-me com as suas doenças tão próprias destas idades e rio das suas diabruras e gracinhas...
nesta altura da minha vida em que me encontro de pé partido e por isso sem grande mobilidade, estas vidas têm sido a minha companhia de almoço.. o tempo passa a correr quando as leio...
e... para quem andava sempre a queixar-se que não aprendia nada de novo, as coisas têm andado mui bien... as minhas pequenas conquistas diárias, tais como aprender a mostrar aqui os meus blogs preferidos, a colocar um contador ( que provavelmente nunca vai avançar) e outros pequeninos pormenores têm-me dado luta... tem sido um grande gozo, a conquista de um Mundo Novo!

quinta-feira, julho 27, 2006

a primeira vez....

Como estamos em período de férias a minha mãe tem tido, praticamente todos os dias, visitas das suas meninas queridas... ontem foram a quica e a catatita e hoje a loquinhas...
O joão umas vezes acha-lhes graça, outras não, porque tem de partilhar os mimos e atenção da avó.
Hoje, durante o almoço, estava a brincar no chão com os seus carrinhos e eis, que, sem mais nem menos, desiquilibrou-se e caiu, batendo com a cabeça na porta da cozinha... entre muito choro, baba e ranho, aparece o seu primeiro galo... a avó, pega logo no hirudoid (francamente não sei como se escreve) e pespega-lhe com uma bela camada na testa... para que o cabelo não fique todo empastado, prende-o com um gancho da loquinhas (o rapaz sofre e sem se saber queixar...)
o tio carlos, com muita maturidade, começa a gozar com a pobre da criança, chegando a duvidar da sua masculinidade....
passado um pouco, o joão, sentado novamente no chão, a brincar com a loquinhas, vira-se para ela, abre a boca e prega-lhe um valente beijo .... na boca... ao que a loquinhas ....corresponde prontamente... abrindo também a sua boquinha de 3 anos e meio...

moral da história: passam a vida a dizer-me que o joão vai ser um quebra-corações mas será que era suposto começar tão cedo????

Medo, muito medo!!!!!

terça-feira, julho 25, 2006



a vida continua e não se compadece dos que ficam parados a queixarem-se e a terem pena deles próprios...
nestes últimos dias tenho andado um pouco em baixo e quando assim é tenho uma tendência incrivel para encurtar as vistas não para além do meu umbigo... não pode ser, não vale de nada... por isso, tento reagir... tento pensar que não estou a viver nenhum drama... e tenho de avançar...

olho para o meu filho e ele está cada vez mais lindo, mais inteligente. tenho-o ao pé de mim, sem problemas a gozar de plena saúde e parece-me bem que ele é feliz... as gargalhadas não enganam, o modo como brinca com tudo, mesmo tudo, sem preocupações , sem medos... e os pequenos passinhos que dá ainda com algum medo, apenas quando quer receber um abraço bem apertadinho, daqueles que só os papás sabem dar!
Haverá no mercado algum anti-depressivo melhor que o nosso filho a correr para nós de braços abertos??? :0)

quarta-feira, julho 19, 2006


Estou neura, neura, neura....
O ano todo a ansiar pelas férias e quando a data se aproxima perigosamente, mete-se o pé onde não se deve e pimba.... gesso por 6 semanas... tornozelo rachado, ou fissurado, ou lá o que é!!!
Não posso fazer nada em casa, vejo o Zé completamente de rastos, sinto que não dou os mimos de sempre ao João porque nem sequer posso pegar nele, a não ser que esteja sentada no sofá...(por incrivel que pareça, agora... ele sobe para o sofá para brincar comigo e não para trepar até ao quadro das conchinhas ou mexer em algo que não deva.... pelo menos a maior parte das vezes, e lá para o meio junta o útil ao agradável e ... asneira!! ), para tomar banho é uma seca de sacos e adesivos e equilíbio num só pé e medo de escorregar e ainda piorar a situação..., para dormir, não tenho posição... para trabalhar vão-me buscar a casa e levar e passo o dia sentada na minha secretária, onde também almoço porque me custa imenso andar de canadianas... fico neura, sentada a uma secretária das 8.30 da manhã às 5.30 da tarde com 3 ou 4 idas ao wc...
Ai, desculpem lá as minhas queixas, sei que há pessoas muito piores que eu mas estou cá com uma neura que só me apetece espingardar para todo o lado e sinto-me mesmo uma coitadinha... lol...
Escrevo este post na esperança de este ataque de pobrezinha, “só a mim, só a mim” me passe rápido e consiga esquecer toda a gente que pára na minha sala para me dizer:
“Que aconteceu?
Como foi?
Andou a dar pontapés onde não devia!!!!He, he, he...
Deixe-me ver o gesso!!
Já tem comichões? Não??? Oh, o pior ainda está para vir então!
E férias estragadas, coitada.... coitada....!!!!”

Ai, ai... esta vida às vezes prega-nos cada uma!!!!

Só a mim!!!! Só a mim!!!!
Buáaaaaaaaa!!!!!
Lilypie 2nd Birthday Ticker

terça-feira, julho 18, 2006

Mamã Carneira

Corajosas e impacientes, as mães nascidas sob o signo de Áries não gostam de perder tempo. São líderes natas, e são elas que colocam a casa em Áries. Elas podem ser bastante impulsivas, por isso, não se zangue se mudarem de idéia a cada cinco minutos.(Papá, não te chateies com as minhas constantes mudanças e indecisões... é tudo por causa do meu signo, eu não tenho culpa de nada!!)


Para agradar a mãe ariana, nada de presentes caros e exibidos, elas preferem alguma coisa que as desafie e as faça pensar.(Que fique aqui registado que também adoro pensar em brincos...e em relógios...caros ou não...não sou esquisita!!! :-P )


Pica estagiária

O fim de semana foi prolongado... Aqui na Maia foi feriado dia 10 e como este ano o S.João foi no fs gozamos este dia... pela primeira vez desde que cá trabalho....5 anos e meio...
Assim, na segunda (meu deus, foi aí que começou a onda de calor... durou, exactamente 1 semana, que neura) logo pela fresquinha fomos às vacinas dos 15 meses...
Primeiro impacto: enfermeira estagiária;
Segundo impacto: pode ser que seja boa no que faz...
Comentário da enfermeira estagiária: Só tenho duas vacinas da meningite, acha que posso utilizar?
Resposta da mãe a ficar um pouco insegura e irritada: Acho que sim! Já liguei para cá na sexta e disseram-me que havia( sei lá se pode dar, dahhhhh)
Resposta da enfermeira estagiária: Ah... Então não deve haver problema...
Resposta da mãe: Sim, sim... acho que sim...
Chegou outra enfermeira que disse que não havia problema
Pensamento da mãe: Vou perguntar à enfermeira estagiária se ela sabe o que está a fazer...
Segundo Pensamento da mãe:É melhor não... ainda vai ficar mais nervosa e dp é pior...
Primeira pica: O João chorou...
Segunda pica: O João chorou ainda mais...
A enfermeira estagiária dizia, coitadinho, coitadinho... não chores mais... e com a terceira pica na mão, não avançava...
A mãe teve de sugerir à enfermeira estagiária que era melhor avançar para podermos sair de lá e talvez, o João parasse de chorar... lá deu a terceira pica.
Perguntei qdo tinha de voltar e ela começou e hesitar outra vez...
resolução de mãe: A próxima vez que chegar lá e me calhar uma estagiária, recuso-me... nem quero saber...que tal estudar a teoria um pouco?!!! Ou pelo menos fingir que percebe um pouco do assunto? Ou treinar na mãezinha dela e não no meu filhote?
Sou mãe galinha? Pois sou e depois?

O Parque da Cidade

No Sábado, dia 8 de Julho, o nosso João fez 15 meses.
Acordamos cedinho, para variar lol, e fomos com ele ao Parque da Cidade. Primeiro, à feira de Agricultura Biológica... Que encantos de cheiros... Fiquei maluca, apetecia-me comprar todos os vasinhos de ervas que lá estavam, e não eram poucos... Legumes, fruta e hortaliça com um aspecto fantástico e ainda por cima, pensando que tinham sido criados naturalmente, parece que conseguia sentir o seu sabor...lol... até me apetecia comprar coisas que nem sequer gosto muito... Fiquei a saber que as folhas de mangericão são enormescas e cheiram tão bem...
Depois, fomos fazer uma caminhada...
O João vibrou com os patinhos e cisnes e afins... para a próxima levamos pãozinho para lhes dar... Quá, Quá....
Soube-nos tão bem aquele passeio matinal que achamos que seria uma boa ideia combinarmos um pic-nic lá, para a semana a seguir... Afinal, já nos meus anos tínhamos tentado mas choveu e por isso tínhamos adiado...